Rute, uma Mulher Digna de Confiança – Sulamita Macedo

Rute, uma Mulher Digna de Confiança – Sulamita Macedo

Lição 07: Rute, uma mulher digna de confiança

Professoras e professores, observem estas orientações:

1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:

– Cumprimentem os alunos.

– Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.

– Perguntem como passaram a semana.

– Escutem atentamente o que eles falam.

– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.

– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais,deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).

Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:

– Apresentem o título da lição: Rute, uma mulher digna de confiança.

– Escrevam o nome RUTE no quadro ou cartolina.

– Apontando para o nome de Rute, falem: Esta é a primeira personagem bíblica feminina das lições que estamos estudando. Mas, ainda vamos estudar sobre 4 mulheres nas lições subsequentes.

– Perguntem: Mas, o que vocês conhecem a respeito de Rute?

Deixem que os alunos relatem, mas com uma condição: a informação que um aluno falar não poderá ser repetida por outro colega. Isto promoverá mais atenção e o relato da história não tomará muito tempo.

– Trabalhem o conteúdo da lição, oportunizando a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.

Não se esqueçam de escrever no quadro ou cartolina as características do caráter de Rute.

Utilizem um mapa, para mostrar as cidades de Belém e Moabe. Dessa forma, vocês estão apresentando um documento geográfico no qual a história de Rute aconteceu.

!!!!mapa

– Utilizem a dinâmica “De Moabe a Belém”.

– Para concluir, falem: Podemos citar da lição de hoje,  duas mulheres: Noemi, mãe de Malom e Quiliom, como também Rute, mãe de Obede. Então, aproveitem e façam uma homenagem às mães pelo seu dia, se sua classe for composta por mulheres ou mista.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Atenção! Professores da classe dos novos convertidos:

Vocês encontram sugestões para a revista Discipulando do 1o. ao 4o. ciclo, no marcador “Discipulando”, deste blog.

Para a revista 1 e 2 do Discipulado, vocês encontram no marcador “Subsídio Pedagógico Discipulado 1” e “Subsídio Pedagógico Discipulado 2”, do currículo antigo. Façam bom proveito!

Dinâmica: De Moabe a Belém

Objetivo: Contextualizar a história de Rute com a vida dos alunos.

Material:

04 figuras de pés(esquerdo e direito)

01 pão pequeno(pode ser pãozinho de queijo)

Procedimento:

– Organizem os alunos em círculo.

– Falem: Do que conhecemos da história de Rute, a situação dela e da sogra(Noemi), quando ainda estavam em Moabe, era uma muito difícil.

– Perguntem: O que pode representar a terra de “Moabe” na vida da gente?

Aguardem as respostas.

Certamente, as respostas vão girar em torno de problemas, dificuldades etc.

– Falem: Não sei qual a situação individual de vocês em “Moabe”. Mas, Deus conhece.

– Falem: Elas foram para Belém de Judá, pois lá não havia mais seca e souberam que Deus havia visitado seu povo.

– Coloquem no centro do círculo as figuras dos pés.

– Falem: Desejamos sair desta situação. Então, estes pés indicam locomoção, saída de lugar para outro, de uma situação para outra.

– Para representar este ato, peçam para que deem um passo à frente.

– Falem: Chegar a Belém é o desejo de vocês. Esperam que Deus também visite vocês e mude a situação.

– Em seguida, façam uma oração pelos alunos, pedindo a Deus que a terra de Moabe, a situação difícil, mude para Belém de Judá, casa de pão.

– Para concluir, entreguem para cada aluno um pão pequeno, pode ser pãozinho de queijo, para representar a mudança de situação tão esperada.

Por Sulamita Macedo.

Postado por Sulamita Macêdo às 7.5.17 0 comentários

Marcadores: Subsídio Pedagógico Adultos 2017

Jovens: O Sermão do Monte – A justiça sob a ótica de Jesus

Lição 07: Ansiedade pela Vida

Professoras e professores, observem estas orientações:

1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:

– Cumprimentem os alunos.

– Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.

– Perguntem como passaram a semana.

– Escutem atentamente o que eles falam.

– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.

– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais,deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).

Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:

– Apresentem o título da lição: Ansiedade pela Vida.

– Ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.

Quando vocês trabalharem sobre o apego aos bens materiais e enfatizar a importância de acumular tesouros no céu, apliquem a dinâmica “O Maior Tesouro”.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O Maior Tesouro

Objetivo:

Refletir sobre o apego aos bens materiais e enfatizar a importância de acumular tesouros no céu.

Material:

Figuras de objetos de consumo: roupas, celular, ipod, sandálias, tênis, sapatos, joias, carro, moto, carro, casa bonita, dinheiro, som etc.

02 tubos de cola

02 tesouras

02 cartolinas

01 rolo de fita adesiva

01 caixa dourada ou 01 baú pequeno com o nome “Caixa do Tesouro”.

Digitar os versículos de Mateus 6:19-21 e colocar dentro da caixa dourada

Procedimento:

– Dividam a turma em dois grupos: 01 de mulheres e outro de homens.

– Entreguem para cada grupo:

Figuras de objetos de consumo:  roupas, celular, ipod, sandálias, tênis, sapatos, joias, carro, moto, casa bonita, dinheiro, som, etc.

01 tubo de cola, 01 tesoura, 01 cartolina

– Forneçam as seguintes orientações:

Escolham as figuras que representam todos os objetos que vocês desejam adquirir.

Recortem as figuras e colem na cartolina.

Observações:

Caso eles não encontrem tudo o que desejam, peçam para que desenhem os objetos desejados ou escrevam os nomes.

O tempo para esta atividade é de no máximo 10 minutos.

– Depois, fixem os dois cartazes e perguntem para cada grupo(homens e mulheres):

A razão da escolha dos objetos.

Vocês já possuem estes objetos e querem outros mais novos?

Os pais podem dar estes objetos?

Vocês podem adquirir estes objetos?

– Depois, falem: A verdadeira prosperidade não consiste em bens terrenos, mas em tesouros eternos, espirituais, e numa vida abundante que consiste no equilíbrio entre o aspecto material e o espiritual, crendo na providência divina.

– Enfatizem que é necessário o cuidado quanto importância elevada dada a um em detrimento do outro. Mas, que deve haver equilíbrio, pois Deus não condena a riqueza, mas o amor ao dinheiro (I Tm 6.10).

– Para finalizar, apresentem uma caixa dourada ou um baú pequeno com o nome “Caixa do Tesouro”. Peçam para um aluno abrir. Ele vai encontrar um papel com os versículos abaixo, que deverá ler:

“Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” (Mateus 6:19).

Por Sulamita Macedo.

Publicado no blog Atitude de Aprendiz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *