A Lei e a Justiça no Reino – Sulamita Macedo

A Lei e a Justiça no Reino – Sulamita Macedo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Lição 03: A Lei e a Justiça no Reino

Professoras e professores, observem estas orientações:

1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:

– Cumprimentem os alunos.

– Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.

– Perguntem como passaram a semana.

– Escutem atentamente o que eles falam.

– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.

– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).

Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:

– Apresentem o título da lição: A Lei e a Justiça no Reino.

– Para iniciar o estudo do tema, utilizem a dinâmica “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!”

– Ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!

Objetivo: Refletir sobre a incoerência entre ensinar algo e agir de forma diferente.

Material:

Digitar a expressão “Faça o que eu digo” para a metade da turma

Digitar a expressão “mas, não faça o que eu faço” para a metade da turma

Procedimento:

– Dividam a turma em dois grupos, utilizando a seguinte técnica:

Observem inicialmente a quantidade de alunos.

Para a metade da turma, entreguem a expressão “Faça o que eu digo”; para a outra metade, a expressão “mas, não faça o que eu faço”.

Depois, peçam para que os alunos formem duplas, observando o que precisa completar na frase que cada um recebeu, por exemplo:

Quem recebeu “Faça o que eu digo” deve procurar alguém que tenha a expressão “mas, não faça o que eu faço”.

Quem recebeu “mas, não faça o que eu faço” deve procurar alguém que tenha a expressão “Faça o que eu digo”.

– Formadas as duplas, peçam para os alunos discutirem sobre:

Qual o ponto de vista deles com relação a frase: Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!

Qual a confiança que há numa pessoa que procede dessa forma?

– Em seguida, abram uma discussão com a turma sobre as questões discutidas por eles nas duplas, observando as falas dos alunos.

– Para concluir, falem que nesta lição vamos estudar sobre o ensinamento e a prática devem ser coerentes.

Por Sulamita Macedo.

Publicado no blog Atitude de Aprendiz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *