A Família Segundo o Coração de Deus – Sulamita Macedo

A Família Segundo o Coração de Deus – Sulamita Macedo

Professoras e professores, observem estas orientações:

1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:

– Cumprimentem os alunos.

– Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.

– Perguntem como passaram a semana.

– Escutem atentamente o que eles falam.

– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.

– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).

Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:

– Apresentem o título da lição: A família segundo o coração de Deus.

– Lembrem-se de que ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.

– Para concluir, utilizem a dinâmica “Ação de Resistência”.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Ação de Resistência

Objetivo:

Refletir sobre o cuidado que a família deve ter para a construção de um lar feliz.

Material:

Uma sombrinha sem defeito ou guarda-chuva

Uma sombrinha quebrada

¼ da folha de papel ofício para cada aluno

01 coleção de lápis hidrocor

01 rolo de fita adesiva

Papéis coloridos pequenos, com um furo para pendurar um cordão

Procedimento:

– Apresentem a sombrinha fechada.

– Perguntem: Para que usamos uma sombrinha?

Aguardem as respostas.

Espera-se que os alunos falem que a sombrinha é utilizada para proteger a pessoa da chuva ou do sol ou do vento forte.

– Falem: Para que a pessoa fique protegida a sombrinha deve estar aberta(agora abram a sombrinha).

– Falem: Vamos agora refletir sobre a sombrinha aberta para proteção com relação a família, que vem sofrendo ataques do inimigo para atingi-la, destruindo a formação de um lar feliz.

– Agora, distribuam papel e lápis hidrocor para os alunos e peçam para que cada um escreva uma palavra que resuma as dificuldades para a contrução de lar feliz.

– Depois, fixem, com fita adesiva, estes papéis na parte externa da sombrinha, simbolizando que os ataques são externos, isto é, na sociedade etc.

Vocês devem acrescentar outros tipos de ataques apresentados na lição, caso eles não tenham sido apontados pelos alunos.

Depois, leiam cada palavra para os alunos e façam um breve comentário sobre elas.

– Perguntem: O que estas dificuldades podem causar na família?

Aguardem as respostas.

– Depois, apresentem a sombrinha quebrada e falem: Estes problemas podem destruir a família, ficando sem a proteção, perdendo os valores cristãos, sem comunhão, sem perdão etc.

A sombrinha pode se quebrar por não suportar a força do vento, da chuva forte etc, indicando que a sombrinha não era de boa qualidade. Isto nos remete ao cuidado com o tipo de ação protetiva que cultivamos na família, para que não fique desprovida de ações qualitativas centradas na Palavra de Deus.

– Falem: Mas, o que a família pode fazer?

Distribuam os papéis coloridos pequenos, já com um furo e o cordão pendurado.

Peçam para que os alunos escrevam, neste papel, palavras que se refiram as ações que a família deve fazer para permanecer firme diante dos problemas enfrentados.

Depois, pendurem cada papel na parte interna(nas aspas) da sombrinha, representando que as ações de resistência estão na família.

Leiam cada palavra para os alunos e façam um breve comentário sobre elas.

Por isso que a sombrinha tem que estar aberta, pois representa a proteção contra estes problemas, sabendo que o que a protege é o que está na parte interna.

A sombrinha fechada ou quebrada indica que a família está completamente vulnerável aos ataques do inimigo.

– Leiam  “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, ele fugirá de vós”(Tg 4.7).

– Para concluir, perguntem: Alguém já perdeu uma sombrinha ou guarda-chuva?

Certamente a resposta será positiva, pois é comum perder este objeto.

Isto nos remete ao aspecto de que a família não pode se esquecer de estar sempre cuidando de sua proteção contra as investidas malignas, que destroem a formação segundo o coração de Deus.

Ideia original do uso da sombrinha como proteção em dinâmica desconhecida.

Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.

publicado no blog Atitude de Aprendiz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *