Rute, Deus Trabalha pela Família – Estilo Adoração

Rute, Deus Trabalha Pela Família é o tema da lição 8 das Lições Bíblicas CPAD do 4º trimestre de 2016 para a Escola Bíblica Dominical. Neste estudo bíblico conheceremos um pouco mais sobre a provisão de Deus na família de Noemi.

Texto Áureo: Rute 4:14

Leitura Bíblica em Classe: Rute 1:1-14

Introdução – Lição 8: Rute, Deus Trabalha Pela Família

Lições Bíblicas 4º Trimestre de 2016Escola Bíblica Dominical

Rute e Noemi são duas personagens bem conhecidas da narrativa bíblica. A história de Rute está registrada no livro que leva seu nome no Antigo Testamento, uma história de sofrimento e felicidade, de desesperança e esperança, de crise e de provisão. O livro de Rute narra a história de uma família que tentando escapar da fome encontrou a morte.

I- A Crise Econômica – Lição 8: Rute, Deus Trabalha Pela Família

O povo de Israel passou por vários momentos de crises ao longo de sua História. Alguns destes momentos ocorreram na época dos juízes, um tempo em que frequentemente o povo desobedecia e se desviava do Senhor.

A Terra Prometida que manava leite e mel, devido à incredulidade e apostasia de seus habitantes, provava tempos de escassez. Belém, a casa do pão, não tinha pão. O lugar que deveria ser um celeiro de mantimento acumulava fome. É neste cenário que vivia Elimeleque, Noemi, Malom e Quiliom.

A família de Elimeleque era uma das famílias abastadas e conceituadas de Belém, porém suas posses não foram suficientes para fazê-los suportar a crise daqueles dias. Então, tomando uma decisão que lhe parecia correta, Elimeleque partiu com sua família para Moabe.

Chegando a Moabe, as coisas não saíram como o planejado inicialmente. A intenção era procurar uma vida melhor, mas aquela família encontrou a doença e a morte.

II- Superando as Crises – Lição 8: Rute, Deus Trabalha Pela Família

Em Moabe, Elimeleque, Malom e Quiliom acabaram morrendo. Noemi, juntamente com suas duas noras, Rute e Orfa, tornaram-se viúvas. A situação de Noemi era desesperadora, pois na falta do marido, ela poderia ser sustentada por filhos adultos, porém estes também morreram.

Noemi estava só e desamparada em uma terra estrangeira. Então houve um rumor de que Deus havia visitado o seu povo e ela resolveu voltar a Belém. Noemi liberou as suas duas noras para que elas pudessem voltar às suas famílias.

Orfa concordou em voltar para sua família, porém Rute se comprometeu em acompanhar Noemi rumo a Belém. Rute era natural de Moabe, uma adoradora de uma divindade pagã. Porém, Rute conheceu o Deus verdadeiro, e abandonou seus deuses. A aliança feita por Rute com Noemi deu início a uma das histórias mais belas da Bíblia.

O significado do nome Noemi é “meu deleite”, porém ao invés de uma pessoa ditosa, feliz, Noemi havia se tornado infeliz e sem esperança. Por isso, Noemi pediu que fosse chamada de Mara, que significa “amarga”. Uma mulher feliz agora era uma mulher amargurada.

Noemi tinha partido de Belém com uma família, e havia voltado sem marido e filhos, apenas acompanhada por uma fiel nora estrangeira. Noemi acreditava que Deus a estava castigando, e Ele era o responsável por sua tragédia. Naquele momento Noemi não fazia ideia dos propósitos do Senhor. Ela não apenas superaria a crise, mas provaria de perto da providência de Deus.

III- Fé e Trabalho – Lição 8: Rute, Deus Trabalha Pela Família

Rute e Noemi chegaram a Belém na época da sega das cevadas, bem no princípio da colheita. Então Rute prontamente aproveitou a chance de conseguir sustento para si e para sua sogra. Rute foi para o campo respigar após a colheita, se juntando a outros pobres que tentavam sobreviver.

Rute estava se aproveitando de um costume codificado em Levítico e Deuteronômio, que garantia benevolência para com as pessoas necessitadas (Lv 19:9,10; 23:22; Dt 24:19). Por casualidade, Rute entrou na parte do campo que pertencia a Boaz, um parente de seu sogro Elimeleque (Rt 2:3).

No hebraico, a expressão utilizada para descrever esse momento enfatiza o fato de que Rute não planejou aquilo. Porém, o que parecia ser uma simples casualidade, na verdade estava ocorrendo segundo os planos de Deus.

A dedicação de Rute chamou a atenção de Boaz, e ele lhe ofereceu total proteção e provisão (Rt 2:8-9). Rute também descobriu que havia possibilidade de Boaz exercer o direito de parente remidor.

Após as devidas formalidades, assim aconteceu. Boaz foi o parente remidor, ou seja, adquiriu a propriedade da família de Elimeleque e também apelou de alguma forma para o casamento levirato se casando com Rute (cf. Dt 25:5-10).

Rute e Boaz se casaram, e a descendência de Elimeleque foi perpetuada. Deus mudou a sorte de Noemi, e seu choro foi consolado. O desespero de Rute também deu lugar a uma esperança inimaginável, sua profunda tristeza foi transformada em grande felicidade.

Conclusão – Lição 8: Rute, Deus Trabalha Pela Família

Rute e Boaz formaram um lar. O primeiro filho do casal foi Obede, que mais tarde foi avô do rei Davi. A jovem viúva, pobre e estrangeira se tornou uma integrante da genealogia de Jesus. Uma família que parecia ter sido completamente destruída, foi restaurada pelo Senhor. Na história de Noemi e Rute podemos ver como Deus trabalha pela família.

Publicada no blog Estilo Adoração

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.