Pastores e Diáconos – Eliseu Antonio Gomes

Pastores e Diáconos – Eliseu Antonio Gomes

Por Eliseu Antonio Gomes

Os pastores e os diáconos são líderes escolhidos por Deus, através do ministério, para cuidarem  do serviço cristão na igreja local. O líder é alguém que influencia pessoas, por isso, precisa ser exemplo. É necessário que ele tenha uma vida ilibada esteja disposto a servir, pois ser líder é acima de tudo um servo.
Sabe-se que a maioria das pessoas exerce voluntariamente o magistério cristão, ou a direção de congregações ou a liderança de departamentos, faz um enorme esforço para prestar esses serviços à igreja local. Antes tais pessoas precisam trabalhar em ocupação secular para sobreviver. Assim sendo, se desdobram em seus esforços para ter o devido preparo para dar conta da responsabilidade ministerial.O pastor. “Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar” – 1 Timóteo 3.2. A palavra grega usada para bispo no capítulo três de 1 Timóteo é episkopos. Esta mesma palavra é utilizada  como sinônimo  de presbítero e ancião.

Ser um pastor é um privilégio e uma responsabilidade muito grande. Almejar o episcopado é aspirar uma obra excelente. Paulo afirma isso. Porém, no terceiro capítulo da primeira carta a Timóteo,  ele apresenta as qualificações morais e espirituais que este ministério exige. Relaciona quinze qualificações que podem ser vistas dos versículos 2 a 7 do capítulo três. Estas qualificações não são obtidas nos seminários ou nos bancos dos seminários, mas são resultados de um caráter de um caráter transformado e regenerado pelo Senhor Jesus.Requisitos que o pastor deve apresentar

A pessoa que possui chamado para pastorear precisa possuir características de verdadeiro pastor, pois sua função é servir de guia ao rebanho de Cristo:

• Deve ter irrepreensibilidade moral, não escandalizar ou envergonhar a igreja;
• Ter vida conjugal exemplar, praticando a monogamia (Efésios 5.25);
• Vigilante. Sempre atento, zelando pelo seu bem-estar, de sua família e de todas as famílias da igreja local (1 Timóteo 4.12, 16; 1 Pedro 5.3, 7);
• Honesto (Mateus 5.37; 1 Pedro 1.15; Tiago 2.12);
• Hospitaleiro. O termo vem de hospital, e tem o sentido de acolher aos necessitados, providenciar repouso aos cansados; socorro aos enfermos e comida aos famintos (Deuteronômio 16.19; Malaquias 2.9; Lucas 10.34-35; 1 Timóteo 2.11; e Tiago 2.9).
• Não propenso às bebidas embriagantes.
• Mantenedor da boa ordem, não espancador. Aqui vale dizer da violência verbal, não apenas da violência física, pois quem possui língua descontrolada pratica a religião em vão, o poder da palavra mal empregada é descrito como agente capaz de incendiar um grande bosque, destruir o curso natural das coisas, e seu fogo destruidor é aceso no próprio inferno (Tiago 1.26; 3.5-7);
• Moderado. Uma pessoa gentil, emocionalmente controlada, fácil de se gostar (Tiago 3.17).
• Não contencioso. O Salmo 133 nos adverte que Deus ordena que haja bênção apenas aonde existe a comunhão entre os irmãos.
• Não avarento;
• Que governe bem a sua casa. Ser capaz de educar os filhos exemplarmente, tornando-os exemplos para as crianças da igreja. Esta capacitação ao pastoreio vem do alto, para Deus tudo é possível! (1 Timóteo 3.4; Tito 1.6);
• Experiente. O antônimo deste vocábulo na tradução Almeida Revista e Corrigida é “neófito”. Para pastorear, é preciso que haja a experiência de vida para que possa oferecer lições úteis e aplicáveis segundo a sabedoria de Deus.
• Tenha condição de dar bom testemunho aos descrentes. O pastor deve ser o cidadão que proclama a mensagem de Cristo por palavras e atos, jamais ser contradizente em seu discurso através de sua conduta. Antes, durante e após falar sobre paz, agir como o pacificador; antes, durante e após pregar sobre evangelismo, ser um propagador das boas novas e ganhador de almas.

O diácono. “Porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus” – Atos 20.27. Na igreja de Éfeso havia pessoas falsas, maldosas e ardilosas, cuja intenção era destruir a integridade de Paulo e dos presbíteros locais, com a finalidade de tirar algum proveito próprio. O cristianismo verdadeiro e puro não tem segredos ou doutrinas ocultas como o gnosticismo e outras seitas seitas heréticas que até em nossos dias procuram iludir os incautos e aqueles que procuram “um deus de resultados” para serem servidos e não para adorar a Deus e servir ao próximo. Cabe ao diácono servir a Igreja do Senhor.
Diácono: a forma verbal (diakonein) significa “servir”, particularmente “servir às mesas”. Tem a conotação de um serviço muito especial, intimamente ligado a servir com amor. Para os gregos o serviço era raramente dignificado; o desenvolvimento próprio deveria ser a meta de uma pessoa ao invés da humilhação. O judaísmo conserva uma visão diferente sobre serviço. Isso está exemplificado no segundo mandamento. Foi isso que Jesus ensinou quando lavou os pés dos discípulos.Saudação a todos os servos de Jesus Cristo. “Paulo e Timóteo, servos de Jesus Cristo, a todos os santos em Cristo Jesus, que estão em Filipos, com os bispos e diáconos” – Filipenses 1.1. A primeira igreja cristã na Europa foi fundada na residência de Lídia, a partir da sua conversão, numa das principais colônias do Império Romano, Filipos. Nesta localidade, ministravam vários bispos, entre eles Lucas, o autor de um dos Evangelhos e o livro Atos dos Apóstolos.

Jesus veio não para ser servido, mas para servir. “E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo; Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos” –  Mateus 20.27,28.  Não é aconselhável rejeitar a ajuda e o serviço dos nossos companheiros, mas “ser servidos” não deve ser a ambição. Devemos seguir o exemplo de Jesus que, sendo Deus,se fez servo de todos, e assim entregou a sua vida para pagar toda a punição imposta à humanidade pela quebra da ordem de Deus no Éden.
Mulheres que serviam a Jesus com dedicação. “E estavam ali, olhando de longe, muitas mulheres que tinham seguido Jesus desde a Galiléia, para o servir; Entre as quais estavam Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu” – Mateus 27.55,56. Jesus sempre tratou as mulheres com o respeito e a dignidade que Deus requer, diferentemente da forma como os homens as tratavam em sua época. Era proibido às mulheres aproximarem-se do crucificado. Aquela cena foi um escândalo. Várias discípulas seguiram o Senhor desde o início do seu ministério, na Galileia, e permaneceram servindo até sua morte, ressurreição e continuaram fiéis após sua ascensão ao céu.
Mulheres que servem a Deus com boas obras. “Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras” – 1 Timóteo 2.10. Os apóstolos usavam a expressão original grega “katastole”, que significa “traje”. Os apóstolos usavam o termo não apenas como um jeito de se vestir, mas também para falar sobre o comportamento do cristão. Assim sendo, cabe cogitar que assim como a roupa que cobre o nosso corpo é vista em todos os lugares que nos fazemos presentes, a nossa conduta como servos de Cristo precisa ser exibida como a de alguém que apresenta em seu estilo de vida a reprodução de todo o ensino de Jesus.
Deus honra a quem serve a Jesus com sinceridade. “Se alguém me serve, siga-me, e onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará” – João 12.26. O segredo para servir a Cristo encontra-se na absoluta entrega da vida ao serviço da vontade de Deus. Os seguidores de Cristo devem alimentar a disposição de colocar a sua vida à necessidade de servir ao Senhor como instrumento de expansão do reino de Deus.Conclusão


Tanto o candidato a pastor quanto ao diaconato precisam assumir o compromisso de se preparar tanto intelectual como espiritualmente. Paulo é o grande exemplo, assim como ele aliou, é importante também para nós aliar poder de Deus com o conhecimento, a piedade com intelectualidade,  e a espiritualidade com a explicação coerente da fé.

E.A.G.


Belverede, Eliseu Antonio Gomes, O Ministério de Pastor, 27 de maio de 2014 – http://belverede.blogspot.com.br/2014/05/o-ministerio-de-pastor-dons-espirituais-ministerias-edb-cpad.html
Bíblia King James Atualizada, 2ª edição autorizada julho 2013, páginas 1797, 1387, 1410, 1654, 1837 São Paulo (Sociedade Bíblica Ibero-Americana / Abba Press)
Ensinador Cristão, ano 16, nº 63, páginas 38, 3º trimestre de 2015, Rio de Janeiro (CPAD)

Lições Bíblicas – Professor – A Igreja e o seu Testemunho: As Ordenanças de Cristo nas Cartas Pastorais, Professor, Elinaldo Renovato de Lima, 3º trimestre 2015, páginas 26-30, Rio de Janeiro (CPAD).

Publicado no blog Belverede

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.