O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas – Daniel Conegero

O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas – Daniel Conegero

O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas é o tema da lição 4 das Lições Bíblicas CPAD do 3º trimestre de 2016 para a Escola Bíblica Dominical. Nesta lição falaremos sobre o trabalho e o perfil dos evangelistas.

  1. Texto Áureo: Mateus 11:1
  2. Leitura Bíblica em Classe: Atos 2:1-12

Introdução – Lição 4: O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas

Neste texto falaremos sobre o trabalho e atributos do ganhador de almas. Antes, precisamos definir o que se entende por “ganhador de almas“. Algumas pessoas interpretam esse termo de maneira completamente errada e acabam colocando um peso que a expressão não possui. Não devemos entender o ganhador de almas como alguém de quem a salvação de determinada pessoa dependa, ao contrário, devemos entender o ganhador de almas como alguém que compreende a tamanha responsabilidade e urgência em anunciar o Evangelho aos perdidos, diante do incalculável privilégio que Deus concede aos seus seguidores de servirem como um canal para que o Evangelho da graça alcance o coração dos pecadores. Se a salvação pertence somente a Deus e homem nenhum pode cooperar com Ele nesse processo, Deus também escolheu sua Igreja como meio pela qual a mensagem da cruz seria proclamada. Portanto, a expressão “ganhar almas” pode ser aplicada corretamente, desde que seja entendida sob os moldes doevangelismo bíblico, onde o Espírito Santo é soberano na regeneração do pecador.

I- Evangelista, Ganhador de Almas – Lição 4: O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas

Considerando o ponto fundamental abordado acima, onde o ganhador de almas é o mensageiro que anuncia o Evangelho de Cristo aos incrédulos, podemos defini-lo muito bem com o substantivo “evangelista“. A palavra evangelista deriva do verbo gregoeuangelizomai, que basicamente significa “anunciar/trazer boas novas”. No Antigo Testamento o termo hebraico equivalente seria mebasser, que refere-se ao mensageiro que comunica as boas-novas (Is 40:9; 41:27; 52:7).

No Novo Testamento, sobretudo no livro de Atos dos Apóstolos, podemos notar como os cristãos, de forma geral, se mobilizavam na obra da evangelização. Entretanto, alguns personagens bíblicos são especialmente atribuídos como evangelistas, sendo o caso deFilipe, Timóteo e Tito. Isso nos mostra que mesmo no sentido amplo da palavra onde todo cristão verdadeiro deva ser um evangelista, os relatos neotestamentários nos mostram que havia pessoas que eram especialmente vocacionadas pelo Espírito Santo para o cumprimento dessa tarefa.

Outra questão que também precisa ser entendida é a atuação singular dos evangelistas citados no Novo Testamento, onde estes atuavam como auxiliar dos apóstolos exercendo uma posição de autoridade na Igreja que é irrepetível nos dias atuais, ou seja, não temos mais apóstolos como os Doze e Paulo, portanto não temos mais evangelistas como Timóteoe Tito. Esse princípio explica a ordem de importância estabelecida por Paulo na lista de oficiais presentes na Epístola aos Efésios (4:11). Na verdade essa questão geralmente levanta o debate sobre a contemporaneidade do ofício de evangelista. Não pretendo entrar nesse mérito, mas penso que, desde que guardadas as referidas particularidades sobre o caráter único do ofício de evangelista durante a Igreja Primitiva, não há problema algum entendermos o evangelista como sendo alguém capacitado pelo Espírito Santo de forma especifica para anunciar o Evangelho de maneira extremamente talentosa em qualquer época, inclusive a atual. Para um aprofundamento no assunto é indispensável à leitura do texto onde tratamos sobre o que é um evangelista.

II- Atributos de Um Evangelista – Lição 4: O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas

Alguns atributos são fundamentais para um evangelista. Através do perfil de grandes homens que empreenderam na evangelização registrada nos textos bíblicos, podemos aprender sobre esses atributos indispensáveis.

O ganhador de almas precisa ter amor às almas, ou seja, mostrar compaixão para com os que estão em trevas, acreditando que Deus, em Sua soberana graça, no momento oportuno poderá chamá-los das trevas para a luz através da pregação do Evangelho genuíno. É necessário também que o evangelista seja experimentado no conhecimento das Escrituras, e que anuncie exclusivamente uma mensagem Cristocêntrica, além de ser também alguém de conduta irrepreensível para que não sirva de escândalo ao nome de Cristo, e que demonstre disponibilidade para com os objetivos de expansão do reino de Deus. Sobretudo, há um atributo que fundamenta todos os outros: o ganhador de almas deve ser pleno do Espírito Santo.

Se o evangelista estiver completo do Espírito Santo, certamente ele não desprezará as almas que não conhecem a Cristo; sua mensagem nunca terá qualquer outro tema que não seja o Cristo Ressuscitado; sua conduta refletirá as boas obras que confirmam que, de fato, ele é nova criatura, e seu maior objetivo será a proclamação do Evangelho da salvação.

III- O Trabalho de Um Evangelista – Lição 4: O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas

Como pudemos notar nos tópicos anteriores, o trabalho fundamental do ganhador de almas é a proclamação do Evangelho, e tudo o que isso envolve, como por exemplo, a defesa de sua fé em qualquer circunstância apresentada diante dele, e a disponibilidade para que sua tarefa seja executada.

Entretanto, vimos que também existe uma discussão acerca da continuidade ou não do dom/ofício de evangelista na Igreja atual. À parte desse debate, o que pode ser visto é que, em muitas denominações que reconhecem o oficio de evangelista, pessoas recebem esse título sem ao menos estarem envolvidos com a obra de evangelização ou apresentarem vocação para desempenhar tal papel, e, na maioria das vezes, servem apenas como uma espécie de “pré-cargo pastoral”, ou seja, “um quase pastor”. Biblicamente esse conceito não se sustenta, e se mostra decorrente de uma interpretação equivocada acerca da lista de dons ministeriais citada pelo Apóstolo Paulo.

Conclusão – Lição 4: O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas

A Bíblia nos mostra exemplo de grandes evangelistas, e também nos encoraja a sermos ganhadores de almas aproveitando as oportunidades que nos são apresentadas. Também sabemos que alguns cristãos em particular, capacitados pelo Espírito Santo, demonstram ser extremamente talentosos para essa tarefa. Isso está de acordo com o que o Apóstolo Paulo escreveu em sua Carta aos Romanos ressaltando que, “assim como num corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função, assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros, tendo, porém diferentes dons segundo a graça que nos foi dada” (Rm 12:4-6). Obviamente nem todos percorreram o mundo para cumprir a ordem de fazer discípulos, mas todos nós devemos desempenhar algum papel na Grande Comissão. Uns foram testemunhas de Cristo em toda Judéia e Samaria, outros até os confins da terra, mas outros permaneceram em Jerusalém e, ali, contribuíram para o reino de Deus (At 1:8).

Publicado no blog Estilo Adoração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *