O Evangelho no Mundo Acadêmico e Político – Sulamita Macedo

O Evangelho no Mundo Acadêmico e Político – Sulamita Macedo

Lição 07: O evangelho no mundo acadêmico e político

Professoras e professores, observem estas orientações:

1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:

– Cumprimentem os alunos.

– Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.

– Perguntem como passaram a semana.

– Escutem atentamente o que eles falam.

– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.

– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).

Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:

– Apresentem o título da lição: O evangelho no mundo acadêmico e político.

– Para introduzir o estudo do tema, utilizem a dinâmica “Sal da Terra”.

– Lembrem-se de que ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.

– Para concluir, utilizem a dinâmica “Marionete?”.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Atenção! Professores da classe dos novos convertidos:

Vocês encontram sugestões para a revista Discipulando do 1o. ao 4o. ciclo, no marcador “Discipulando”.

Para a revista 1 e 2 do Discipulado, vocês encontram  no marcador “Subsídio Pedagógico Discipulado 1” e “Subsídio Pedagógico Discipulado 2”, do currículo antigo. Façam bom proveito!

Dinâmica: Sal da Terra

Objetivo:

Promover reflexão sobre o comportamento do cristão como “sal da terra”.

Material:

03 copos transparentes com água

02 saquinhos com sal

01 colher de chá

01 colher de sopa de sal.

Metodologia:

– Expliquem que o sal representa o cristão e o copo com água está representando o mundo.

– Solicitem a atenção dos alunos para o que você vai realizar.

– Arrumem os 03 copos com água sobre uma mesa.

– Coloquem:

01 saquinho de sal dentro de 01 copo – não retire a embalagem(situação 01);

01 saquinho de sal ao lado de outro copo( situação 02);

01 colher de sal no último copo e misturem( situação 03).

– Perguntem: Qual situação melhor representa a conduta do cristão no mundo?

– Aguardem as respostas. É comum haver votação para as três situações, com maioria para a situação 01. Mas, como vocês já deve ter percebido, a situação que melhor representada o cristão neste mundo é a da situação 03.

– Questionem:

Para as situações 01 e 02: Como o cristão pode estar influenciado o meio, como sal da terra, se estar isolado do mundo?

Para a situação 03: Está correto o crente está misturado com o mundo? Nós somos deste mundo? Estamos influenciando o mundo ou sendo influenciados?

– Após os questionamentos, leiam:

“Vois sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens”. Mt 5.13

“Bom é o sal; mas se o sal degenerar, com que se adubará?” Lc 14.34

“E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós deste mundo, eu não sou deste mundo”. Jo 8.23

“Não ameis o mundo, nem o que no mundo há”. I Jo 2.1

Espera-se que, após os questionamentos e a leitura das citações bíblicas, os alunos tenham compreendido que a situação 03 representa a conduta do cristão como sal da terra.

Ideia original desconhecida.

Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo

Dinâmica: Marionete?

Objetivos:

Refletir sobre a integridade de caráter de Daniel e seus colegas.

Contextualizar este exemplo com a vida cristã atual.

Material:

01 fantoche ou marionete de uma pessoa

Observações:

Pode ser do tipo que se manipula com as mãos dentro do boneco ou daquele tipo que é movido por meio de cordões.

No Departamento Infantil, vocês podem conseguir um fantoche emprestado.

Aqui a utilização do fantoche não é para infantilizar os adultos, mas trazer uma lição sobre a manipulação de pessoas.

Procedimento:

– Apresentem o fantoche e perguntem para os alunos de que forma é utilizado este objeto.

Aguardem as respostas.

Espera-se que os alunos digam que o fantoche é manipulado com as mãos dentro do boneco ou é movido por meio de cordões, dependendo do tipo apresentado.

Peçam que alguns alunos manipulem o fantoche de várias formas e da maneira que desejarem.

– Depois, peçam para que 05 alunos fiquem diante da classe. Escolham 01 aluno e orientem que ele realize várias ações e os outros 4 deverão imitá-lo.

Observem as imitações dos alunos e também se alguém não vai aceitar a situação de se deixar manipular pelo outro.

Agora, perguntem:

O que os 4 alunos acharam de repetir as ações de uma pessoa, sem ter vontade própria?

Por que razão apresentar um fantoche para vocês?

O que o fantoche e a situação apresentada pelos colegas têm a ver com a história de Daniel?

Observem que os alunos afirmam.

– Depois, falem: O fantoche ganha movimento ou fala através da ação e vontade de quem o manipula. Não possui vontade própria e sendo assim é manobrado por outrem. No sentido figurado, chamar alguém de Marionete, refere-se a uma pessoa sem firmeza de caráter e que aceita ser manipulado por outra pessoa.

– Falem, ainda: Daniel e seus colegas passaram por uma situação na qual estavam sendo pressionados a adotar o padrão de conduta pagã, quando cativos na Babilônia, para tanto eles estavam sendo moldados conforme a orientação do rei de forma diferente da cultura judaica, porém foram firmes e não aceitaram ser manipulados.

– Peçam para que um aluno leia Dn 1. 8: “E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar”.

– Depois, falem: Isto aconteceu com Daniel, Hananias, Misael e Azarias. E hoje, também acontece conosco.

Nesse momento, falem sobre o que o mundo nos oferece, que pode nos distanciar e modificar nosso relacionamento com Deus. Enfatizem o cuidado de não deixarmos que sejamos manipulados conforme os padrões mundanos.

– Falem sobre o resultado de uma vida integra diante de Deus numa sociedade pagã e idólatra. Então, peçam que os alunos leiam Dn 1. 17 a 20 de forma compartilhada:

“Quanto a estes quatro jovens, Deus lhes deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras, e sabedoria; mas a Daniel deu entendimento em toda a visão e sonhos.

E ao fim dos dias, em que o rei tinha falado que os trouxessem, o chefe dos eunucos os trouxe diante de Nabucodonosor.

E o rei falou com eles; entre todos eles não foram achados outros tais como Daniel, Hananias, Misael e Azarias; portanto ficaram assistindo diante do rei.

E em toda a matéria de sabedoria e de discernimento, sobre o que o rei lhes perguntou, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos astrólogos que havia em todo o seu reino”.

– Perguntem: Que resultados também podemos obter quando decidimos permanecer fiéis mesmo diante dos apelos do mundo?

Aguardem as respostas dos alunos. Acrescentem outras se necessário.

– Para finalizar, leiam:

“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo” (Cl 2:8).

 

Por Sulamita Macedo.

Publicado no blog Atitude de Aprendiz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *