Esteja Alerta e Vigilante, Jesus Voltará – Ev. José Roberto A. Barbosa

Esteja Alerta e Vigilante, Jesus Voltará – Ev. José Roberto A. Barbosa

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Texto Áureo  I Ts. 5.23 – Leitura Bíblica  Mt. 24.42-46

Prof. Ev. José Roberto A. Barbosa

www.subsidioebd.blogspot.com

Twitter: @subsidioEBD

INTRODUÇÃO

Jesus virá em breve, essa era a frase no painel de muitas igrejas evangélicas antigas. Nos dias atuais, algumas mantem “Jesus virá”, outras substituíram por “Jesus”. Talvez esse seja um indício da ausência de atenção que as igrejas estão dando a esse tema. Na aula de hoje enfatizaremos que o arrebatamento de Jesus acontecerá a qualquer momento, sendo, portanto, um acontecimento iminente. Por esse motivo devemos permanecer alertas, e vigilantes, cientes que Ele voltará para arrebatar Sua em igreja, em breve.

  1. ELE VIRÁ

O Novo Testamento ensina que Jesus voltará (Jo. 14.3), e que aparecerá segunda vez (Hb. 9. 28). Isso quer dizer que o Senhor virá para arrebatar Sua igreja, Ele mesmo prometeu aos discípulos, antes de Sua partida (Jo. 14.1-3).  Em meio às tribulações da vida, temos o conforto espiritual, que Ele foi preparar um lugar, para que estejamos com Ele. Por esse motivo, Tiago orienta os primeiros cristãos a serem pacientes, enquanto aguardam a vinda do Senhor (Tg. 5.7-9). Paulo é o apóstolo que mais trata a respeito desse assunto, destacando que essa é nossa esperança (I Ts. 1.9,10), e que quando Ele voltar, nos livrará da ira vindoura (I Ts. 1.9). O arrebatamento é a bendita esperança daqueles que professam a fé no Senhor (Tt. 2.13). Mas enquanto aguardamos a vinda do Senhor, devemos nos manter alerta e vigilante (I Ts. 3.13). É possível, no entanto, que alguém seja pego de surpresa, se não estiver preparado (I Ts. 5.1-11). Por isso, devemos buscar uma santificação integral, e que ser irrepreensível, enquanto esperamos o arrebatamento (I Ts. 5.23). A vigilância é necessária a fim de que não sejamos envergonhados, caso venhamos a nos afastar dEle, quando vier para buscar Sua igreja (I Jo. 2.28). Por ocasião do arrebatamento, seremos semelhantes a Ele. E quem tem essa esperança, deve purificar a si mesmo, assim como Ele mesmo é puro (I Jo. 3.2,3). Esse também será um momento de júbilo para os obreiros, pois se alegrarão ao ver aqueles que conduziram a Cristo (I Ts. 2.17-19).

  1. A QUALQUER MOMENTO

Em relação ao momento não sabemos quando ocorrerá, sendo inviável marcar qualquer data. Jesus disse aos Seus discípulos que não competia a eles conhecer tempos ou épocas que Deus reservou para Sua exclusiva autoridade (At. 1.7). A humanidade será pega de surpresa quando acontecer, pois virá como ladrão de noite (I Ts. 5.2,3). Como diz Paulo aos Coríntios, “num momento, num abrir e fechar de olhos… a trombeta soará e os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nos (crentes vivos) serão transformados” (I Co. 15.52). Esse é o significado da palavra iminente, isto é, a volta do Senhor, para arrebatar a igreja, está próxima (Ap. 1.3; 22.10). Por esse motivo, cada geração de crente deve permanecer alerta, e vigilante, para não está despercebida, quando Cristo voltar (Lc. 12.40). Os crentes são exortados a aguardarem ansiosamente pela volta do Senhor (Fp. 3.20; Hb. 9.28; Tt. 2.12; I Ts. 5.6). A doutrina da imanência é importante na interpretação escatológica porque ressalta que o arrebatamento acontecerá a qualquer momento. Essa premissa bíblica exige que os crentes estejam sempre preparados. É o que constatamos ao analisar os textos bíblicos que aludem ao arrebatamento, afirmando que “perto está o Senhor” (Fp. 4.5), que Ele “está às portas” (Tg. 5.9), de modo que se faz necessário que “vigiemos e sejamos sóbrios” (I Ts. 5.6).

  1. ANTES DA TRIBULAÇÃO

A doutrina do arrebatamento iminente, ou seja, que pode acontecer a qualquer momento, respalda o pré-tribulacionismo. Os posicionamentos meso-tribulacionista e pós-tribulacionista precisam redefinir o conceito de iminência, para justificar seus argumentos. Isso porque caso os crentes passem pela tribulação, a expectativa de que o Senhor venha a qualquer momento perderá a razão de ser (Tt. 2.13). É por isso que os crentes devem permanecer atentos, aguardando a volta do Senhor Jesus. Os santos da tribulação, por sua vez, são exortados a atentaram para os sinais. Se os crentes tiverem que passar pela tribulação, não faz sentido a exortação bíblica para que nos consolemos pela volta do Senhor (Jo. 14.1; I Ts. 4.18). O termo maranatha, cujo significado é “vem, Senhor Jesus”, somente tem fundamento se a volta de Jesus for iminente. Uma análise acurada de várias passagens sobre a tribulação, tanto no Antigo (Dr. 4.29-30; Jr. 30.4-11; Dn. 8.24-27; 12.1,2), quanto no Novo Testamento (Mt. 13.30-50; 24.15-31; I Ts. 1.9,10; 5.4-9; II Ts. 2.1-11; Ap. 4-18) mostra que essa não se refere à igreja. A mensagem do Senhor é clara para Sua igreja: “porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra” (Ap. 3.10). Na verdade, o livro do Apocalipse, dos capítulos 4 a 19, silencia em relação à igreja, pois se trata do perído da “angústia para Jacó” (Jr. 30.7).

CONCLUSÃO

Jesus voltará para arrebatar Sua igreja, esse evento acontecerá a qualquer momento. Por esse motivo, devemos permanecer sóbrios e vigilantes, aguardando Sua vinda (Lc. 21.36). Isso acontecerá antes da Tribulação, pois chegará o tempo em que o Senhor levará Seus embaixadores da terra (II Co. 5.20). A partida da igreja antes da tribulação é tipificada no translado de João a subir ao céu (Ap. 4.1), sendo preservada do período da Tribulação (Ap. 4-19).

BIBLIOGRAFIA

ICE, T., DEMY, T. (eds). Quando a trombeta soar. Porto Alegre: Actual Edições, 2015.

PENTECOST, J .D. Manual de Escatologia. São Paulo: Vida, 2002.

Publicado no Blog Subsídio EBD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *