Benção e Maldição na Família de Noé – Ev. Luiz Henrique

Benção e Maldição na Família de Noé – Ev. Luiz Henrique

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Lição 9, Bênção e Maldição na Família de Noé

4º trimestre de 2015 – O Começo de Todas as Coisas – Estudos Sobre O Livro de Gênesis

Comentarista da CPAD: Pr. Claudionor Correa de Andrade

Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva

NÃO DEIXE DE ASSISTIR AOS VÍDEOS DA LIÇÃO ONDE TEMOS MAPAS, FIGURAS, IMAGENS E EXPLICAÇÕES DETALHADAS DA LIÇÃO

http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm

PONTOS DIFÍCEIS DA LIÇÃO – POLÊMICOS

TEXTO ÁUREO
“Bendito seja o Senhor, DEUS de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue DEUS a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo.”  (Gn 9.26,27).

VERDADE PRÁTICA
Por causa de sua irreverência e falta de respeito, Cam veio a perder boa parte de sua herança.

LEITURA DIÁRIA

Segunda – Gn 9.22 – A atitude desrespeitosa de Cam para com seu pai

Terça – Gn 9.23 – A atitude reverente de Sem e Jafé para com seu pai
Quarta – Lc 3.36 – Sem, ascendente do Messias que viria para salvar a humanidade
Quinta – Gn 11.10,29 – Abraão,amigo de DEUS, é descendente de Sem
Sexta – Gn.9.25 – A maldade levou o filho de Cam a ser amaldiçoado
Sábado – Gn 17.8 – Canaã perde suas terras, que são entregues a Abrão
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE – Gênesis 9.20-29
20 – E começou Noé a ser lavrador da terra e plantou uma vinha. 21 – E bebeu do vinho e embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda. 22 – E viu Cam, o pai de Canaã, a nudez de seu pai e fê-lo saber a ambos seus irmãos, fora. 23 – Então, tomaram Sem e Jafé uma capa, puseram-na sobre ambos os seus ombros e, indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai; e os seus rostos eram virados, de maneira que não viram a nudez do seu pai. 24 – E despertou Noé do seu vinho e soube o que seu filho menor lhe fizera. 25 – E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos. 26 – E disse: Bendito seja o SENHOR, DEUS de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. 27 – Alargue DEUS a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. 28 – E viveu Noé, depois do dilúvio, trezentos e cinquenta anos. 29 – E foram todos os dias de Noé novecentos e cinquenta anos, e morreu.
OBJETIVO GERAL
Mostrar que, por não respeitar seu pai, Cam perdeu parte de sua herança.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Saber a respeito da vinha que Noé plantou;

Analisar o juízo de Noé sobre a irreverência de Cam;

Mostrar que a maldição de Canaã se cumpriu

 

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Na lição de hoje estudaremos o triste episódio da embriaguez de Noé e a trágica consequências de seu ato para a sua família. Este é o primeiro relato bíblico com relação ao uso exagerado do vinho. Com ele aprendemos que o crente precisa estar sóbrio. DEUS advertiu inúmeras vezes o seu povo quanto ao uso do vinho após instituir a lei. Os sacerdotes não podiam beber vinho antes de se apresentarem ao Senhor: “Vinho ou bebida forte tu e teus filhos contigo não bebereis, quando entrardes na tenda da congregação, para que não morrais; estatuto perpétuo será isso entre as vossas gerações” (Lv 10.9). Eles deveriam ser santos, diante de DEUS e das pessoas. Hoje, somos a geração santa, sacerdotes do Senhor em JESUS CRISTO (1 Pe 2.9), e como tal devemos nos manter sóbrios, evitado o uso de bebidas alcoólicas.
PONTO CENTRAL

A atitude desrespeitosa de Cam para com o seu pai, Noé, resultou em maldição e a atitude reverente de Sem e Jafé para com o pai resultou em bênçãos.

 

I – A VINHA DE NOÉ
1. A destemperança do patriarca.
2. A irreverência de Cam.
3. O respeitoso gesto de Sem e Jafé.

II – O JUÍZO DE NOÉ SOBRE A IRREVERÊNCIA DE CAM
1. A maldição de Canaã.
2. A benção de Sem e Jafé.
III – CUMPRE-SE A MALDIÇÃO DE CANAÃ

  1. Canaã perde a sua herança.
  2. A bênção de Sem na pessoa de Israel.
  3. Jafé participa da bênção de Sem.

 

SÍNTESE DO TÓPICO I – Noé plantou uma vinha, fez vinho e acabou por se embriagar.

SÍNTESE DO TÓPICO II – Passada a embriaguez, Noé toma conhecimento do feito perverso de seu filho Cam e pronuncia uma palavra de juízo sobre ele.

SÍNTESE DO TÓPICO III – Canaã perde a sua herança dando cumprimento a maldição de Canaã.

 

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO top1
“Noé passou a ser um lavrador da terra, como fora Caim. Cuidar de plantas se tornou sua grande paixão e plantou uma videira. Esta é a primeira vez que a produção de vinho é aludida na Bíblia, e é significativo que esteja ligada a uma situação de desgraça (Obs. Minha – Ev. Henrique – é muito provável que antes do dilúvio já se plantasse e colhesse e se fermentasse uvas para tornar seu suco alcoólico – JESUS disse que no tempo de Noé comiam e bebiam…) .
Noé pode ter sido inocente, não conhecendo o efeito que a fermentação causava no suco de uva nem o efeito que o vinho fermentado exerce no cérebro humano (Obs. Minha – Ev. Henrique – O açúcar misturado ao suco de uvas, vinho, o faz fermentar, possivelmente Noé comeu mel e bebeu suco de uva em excesso). Isto não impediu que a vergonha entrasse no círculo familiar. Perdendo a compostura devido à embriaguês, Noé tirou a roupa e se deitou nu. A nudez era detestada pelos primitivos povos semíticos, sobretudo pelos hebreus que a associavam com a libertinagem sexual (cf. Lv 18.5-19; 20.17-21; 1 Sm 20.30)” (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. 1ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p. 42).
CONHEÇA MAIS

O pecado de Cam

O pecado é muito debatido, pois a frase “viu a nudez de” é usada em relações sexuais ilícitas (cf. Lv 18). Aqui o texto sugere que o pecado de Cam foi o de ridicularizar o pai a quem deveria honrar (cf. Êx 20.12). A falha de Noé de Cam nos adverte que, embora vivamos num lar aparentemente perfeito, a raiz do pecado está plantada profundamente em cada pessoa individualmente. A causa de nossos fracassos está em nós mesmos.”

Para conhecer mais leia Guia do Leitor da Bíblia, CPAD, p. 30 – (Obs. Minha – Ev. Henrique – Creio que Cam fez um comentário sobre os órgãos genitais de seu pai, seria o sentido mais claro aqui)

 

PARA REFLETIR – A respeito do livro de Gênesis:
Em que consistiu o pecado de Cam?
Ao invés de calar-se e, discretamente, resguardar a honra do pai, saiu a depreciar-lhe a imagem (Gn 9.22).
Em quem recaiu a maldição de Cam?
O patriarca castiga indiretamente a Cam, lançando sobre o filho mais novo deste uma pesada maldição.
Como Sem e Jafé foram abençoados?
Ao galardoar a atitude respeitosa e reverente de Sem e Jafé, o patriarca concede-lhes uma benção eterna: “Bendito seja o Senhor, DEUS de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue DEUS a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo” (Gn 9.26,27).
Como Canaã foi castigado?
Eles seriam punidos com a perda de suas terras aos filhos de Abraão, o mais notável descendente de Sem, depois de JESUS CRISTO.
De que forma devemos agir ante os pecados alheios?
Não entreguemos o faltoso ao vitupério. Se agirmos com amor, poderemos recuperá-lo plenamente (Tg 5.20). Doutra forma, perderemos almas mui preciosas aos olhos de DEUS. Lembremo-nos da recomendação de nosso Senhor (Mt 18.15-18).
CONSULTE

Revista Ensinador Cristão – CPAD, nº 64, p. 40.

Você encontrará mais subsídios para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

 

SUGESTÃO DE LEITURA

Pequena Enciclopédia Bíblica, Tempos do Antigo Testamento e Arqueologia Bíblica

Comentários de diversos autores com algumas modificações do Ev. Luiz Henrique

Observações do Ev. Luiz Henrique

CURIOSIDADES

Levítico 18.6-19 (Isso é depois da lei – a terra só poderia ser povoada se parentes se casassem entre si). Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne, para descobrir a sua nudez. Eu sou o Senhor. Não descobrirás a nudez de teu pai e de tua mãe: ela é tua mãe; não descobrirás a sua nudez. Não descobrirás a nudez da mulher de teu pai; é nudez de teu pai. A nudez da tua irmã, filha de teu pai, ou filha de tua mãe, nascida em casa, ou fora de casa, a sua nudez não descobrirás. A nudez da filha do teu filho, ou da filha de tua filha, a sua nudez não descobrirás; porque é tua nudez. A nudez da filha da mulher de teu pai, gerada de teu pai (ela é tua irmã), a sua nudez não descobrirás. A nudez da irmã de teu pai não descobrirás; ela é parenta de teu pai. A nudez da irmã de tua mãe não descobrirás; pois ela é parenta de tua mãe. A nudez do irmão de teu pai não descobrirás; não te chegarás à sua mulher; ela é tua tia. A nudez de tua nora não descobrirás: ela é mulher de teu filho; não descobrirás a sua nudez. A nudez da mulher de teu irmão não descobrirás; é a nudez de teu irmão. A nudez de uma mulher e de sua filha não descobrirás; não tomarás a filha de seu filho, nem a filha de sua filha, para descobrir a sua nudez; parentas são; maldade é. E não tomarás uma mulher juntamente com sua irmã, para fazê-la sua rival, descobrindo a sua nudez diante dela em sua vida. E não chegarás à mulher durante a separação da sua imundícia, para descobrir a sua nudez,

Estas ordens de DEUS estão na Lei dada a Moisés, não valiam ainda no tempo de Noé, mas o respeito aos pais, com certeza já era exigido.

Veja que é proibido sexo durante a menstruação.
RESGUARDO – Fala aos filhos de Israel, dizendo: Se uma mulher conceber e der à luz um menino, será imunda sete dias, assim como nos dias da separação da sua enfermidade, será imunda.
E no dia oitavo se circuncidará ao menino a carne do seu prepúcio. Depois ficará ela trinta e três dias no sangue da sua purificação; nenhuma coisa santa tocará e não entrará no santuário até que se cumpram os dias da sua purificação.
Mas, se der à luz uma menina será imunda duas semanas, como na sua separação; depois ficará sessenta e seis dias no sangue da sua purificação. Levítico 12:2-5

— Resguardo quando nasce menino – 40 dias — Resguardo quando nasce menina- 80 dias – SABIAM DISSO?

 

E começou Noé a ser lavrador da terra, e plantou uma vinha. Gênesis 9:20

Se plantou, não existia neste local, é claro. Parece que o Noé lembrou-se de que faltava vinho (suco de uva), parte constante na alimentação em seus dias (Pão do trigo, leite, mel, azeite, suco integral da uva). Beber suco de uva em excesso embriaga, experimente, ou melhor, não experimente!

Se passaram meses e talvez um ano e Noé agora espera pelo fruto da videira. Por que se embebedou? Falta de controle ou distração?

 

É evidente que já havia vinho antes do dilúvio e que as pessoas se embriagavam antes do dilúvio, Noé sabia disto e presenciou muito desta bebedeira antes do Dilúvio. Como podemos provar isso? Simples, JESUS nos dá a certeza disso:

Mateus 24.37 E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do Homem. 38 Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam (grifo nosso), casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, 39 e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem.

O contexto aqui é escatológico e JESUS está falando de juízo sobre o pecado. DEUS não destruiria toda a raça humana apenas porque estavam ocupados, mas destruiria por causa da multiplicação do pecado na área social (glutonaria e embriagues – comiam e bebiam) e na área sexual (desconsiderando totalmente o casamento como instituição divina – casavam e davam-se em casamento),
Por que Noé plantou uma vinha? Poderia ter plantado muitas outras plantas, mas a que faltava em sua alimentação básica era o suco de uva integral (vinho).

Não nos esqueçamos também de que a região onde Noé plantou uvas é excelente para produzir uvas mesmo em nossos dias, imagine naqueles dias em que a terra tinha condições climáticas favoráveis, pois a Terra estava pronta para produzir. Não levou tanto tempo assim para Noé plantar e colher aquilo que desejava, não é? Cerca talvez de um ano até 2 anos (devido às condições climáticas e de terreno de sua época).
Creio que na lei da consciência de Noé embebedar-se era pecado e ficar nu no meio da família também. DEUS disse para ele que sua geração ia ser destruída exatamente por motivos como esses.Então, como Noé era um homem de DEUS, não cremos que o tenha feito propositalmente.
É possível que Noé tenha se aproveitado de mudas ou que estavam na arca ou que estavam na Terra, mas precisavam ser cultivadas.
Gn 6.21 E leva contigo de toda a comida que se come e ajunta-a para ti; e te será para mantimento, a ti e a eles.

A questão não é condenar Noé. Creio que condená-lo ou absolvê-lo cabe a DEUS, mas enxergar seu erro, por falta de vigilância, e não repeti-lo cabe a nós. Conheço homens que foram bênçãos nas mãos de DEUS e que hoje vivem na embriaguês (esta é uma aplicação necessária na aula para que nossos alunos não venham um dia cair nesta tão nefasta armadilha de Satanás).

Tem muito crente na igreja evangélica hoje bebendo bebida alcoólica. Pensam que DEUS não vê. Tem muito crente plantando sua vinha.

Portanto cuidado com o vinho ou outra bebida alcoólica qualquer – No fim, picará como a cobra, e como o basilisco morderá. Provérbios 23:32

Parece que Noé foi tomando suco de uva e não percebeu que estava ficando bêbado (talvez comemorando, alegre por ter conseguido uma boa colheita em sua primeira vinha plantada por ele mesmo).

Coloquei o irmão Noé no banco de réu, acusei-o, fiz de tudo para condená-lo, como a maioria dos crentes faz, mas na hora que pensei que tinha ganho a causa, na hora que vi meu irmão humilhado, condenado, mal falado, amei-o mesmo assim e apelei para que aparecesse pelo menos um que o defendesse. Achei, por fim uma testemunha que é incapaz de mentir e de se corromper. Achei DEUS. Ezequiel: 14. 14. ainda que estivessem no meio dela estes três homens, Noé, Daniel e Jó, eles pela sua justiça, livrariam apenas a sua própria vida, diz o Senhor DEUS. – Ezequiel: 14. 20. ainda que Noé, Daniel e Jó estivessem no meio dela, vivo eu, diz o Senhor DEUS, eles não livrariam nem filho nem filha, tão somente livrariam as suas próprias vidas pela sua justiça. – E não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, a oitava pessoa, o pregoeiro da justiça, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios; 2 Pedro 2:5

Não, Noé não premeditou embriagar-se. Noé é um homem de DEUS. Sua geração se corrompeu, banalizaram o casamento, eram glutões e bêbados, mas ele, Noé, não se deixou levar por sua pervertida geração.

E não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, a oitava pessoa, o pregoeiro da justiça, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios; 2 Pedro 2:5 – Noé é pregoeiro da justiça.

 

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE – A MALDIÇÃO DE NOÉ FOI SÓ SOBRE O FILHO MAIS NOVO DE CAM – CANAÃ – OS OUTROS FILHOS CONSTRUÍRAM GRANDES NAÇÕES COMO O EGITO E A ETIÓPIA.

As maldições e consequências são devido à falta de reverência e de respeito de Cam para com seu pai.

Na terra de Canaã também houve prosperidade até Israel a atacar cumprindo a maldição de Noé sobre eles. Havia frutos muito bons e cidades fortificadas. Os descendentes de Canaã não eram povos fracos ou miseráveis não!
Veja o relatório dos espiãs:
Números 13
27 E contaram-lhe, e disseram: Fomos à terra a que nos enviaste; e verdadeiramente mana leite e mel, e este é o seu fruto. 28 O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades fortificadas e mui grandes; e também ali vimos os filhos de Enaque.

 

Temos vários exemplos de homens de DEUS que amaldiçoaram pessoas no Antigo Testamento e DEUS cumpriu suas maldições.

Então subiu dali a Betel; e, subindo ele pelo caminho, uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo; sobe, calvo! E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do Senhor; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos. 2 Reis 2:23,24
E respondeu Elias: Se eu sou homem de DEUS, desça fogo do céu, e te consuma a ti e aos teus cinquenta. Então o fogo de DEUS desceu do céu, e o consumiu a ele e aos seus cinquenta. 2 Reis 1:12
Na aliança existiam muitas maldições para quem as quebrasse. veja Deuteronômio 28 – Ainda bem que JESUS as levou todas – veja Gl 3.13

 

É importante saber que quem amaldiçoou Canaã foi Noé e não DEUS, mas DEUS manteve e honrou a maldição de Noé sobre ele.

Se fosse a maldição de DEUS, seria para todos os filhos de Noé. Está tão clara que a maldição foi por parte de Noé que foi só sobre o filho mais novo de Cam (Canaã).

Vejam Êx 20.5 Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu DEUS, sou DEUS zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.

Assim que DEUS amaldiçoa toda uma família – a terra abriu a sua boca, e os tragou com as suas casas, como também a todos os homens que pertenciam a Coré, e a todos os seus bens. Números 16:32

Se fosse a maldição dada por DEUS, seria para todos os filhos de Cam. Quem amaldiçoou foi Noé e somente seu neto Canaã, os outros filhos mais velhos de Noé, não. Quem foi amaldiçoado foi só Canaã e seus descendentes, os outros filhos mais velhos construíram grandes civilizações como a Etiópia e o Egito.
Cam se revelou como a ovelha negra entre os três filhos de Noé e parece que seu Neto lhe saiu como cópia.

Gênesis 19:30-38 – Outro exemplo de excesso de vinho – E subiu Ló de Zoar, e habitou no monte, e as suas duas filhas com ele; porque temia habitar em Zoar; e habitou numa caverna, ele e as suas duas filhas. Então a primogênita disse à menor: Nosso pai já é velho, e não há homem na terra que entre a nós, segundo o costume de toda a terra; Vem, demos de beber vinho a nosso pai, e deitemo-nos com ele, para que em vida conservemos a descendência de nosso pai. E deram de beber vinho a seu pai naquela noite; e veio a primogênita e deitou-se com seu pai, e não sentiu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou. E sucedeu, no outro dia, que a primogênita disse à menor: Vês aqui, eu já ontem à noite me deitei com meu pai; demos-lhe de beber vinho também esta noite, e então entra tu, deita-te com ele, para que em vida conservemos a descendência de nosso pai. E deram de beber vinho a seu pai também naquela noite; e levantou-se a menor, e deitou-se com ele; e não sentiu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou. E conceberam as duas filhas de Ló de seu pai. E a primogênita deu à luz um filho, e chamou-lhe Moabe; este é o pai dos moabitas até ao dia de hoje. E a menor também deu à luz um filho, e chamou-lhe Ben-Ami; este é o pai dos filhos de Amom até o dia de hoje.
Gn 10.6 E os filhos de Cão (Cam) são: Cuxe, Mizraim, Pute e Canaã.

Gn 10.15-19E Canaã gerou a Sidom, seu primogênito, e a Hete;
E ao jebuseu, ao amorreu, ao girgaseu,
E ao heveu, ao arqueu, ao sineu,
E ao arvadeu, ao zemareu, e ao hamateu, e depois se espalharam as famílias dos cananeus.
E foi o termo dos cananeus desde Sidom, indo para Gerar, até Gaza; indo para Sodoma e Gomorra, Admá e Zeboim, até Lasa.
O VINHO NOS TEMPOS DO ANTIGO TESTAMENTO -= BEP – CPAD
Nm 6.3 “de vinho e de bebida forte se apartará; vinagre de vinho ou vinagre de bebida forte não beberá; nem beberá alguma beberagem de uvas; nem uvas frescas nem secas comerá.”
BEBERAGEM DE UVAS. A palavra traduzida “beberagem” (hb. mishrah) refere-se a uma bebida feita com uvas ou restos de uvas, espremidos e deixados de molho na água

Comentários da BEP – CPAD – 9.21 E BEBEU DO VINHO E EMBEBEDOU-SE.

Esta primeira menção de vinho nas Escrituras está ligada à embriaguez, ao pecado, à vergonha e à maldição (vv. 21-25). Por causa dos males que acompanham as bebidas embriagantes, DEUS fez da abstinência total o reto padrão para o seu povo (Lv 10.9; Jz 13.4-7; Pv 31.4; ver Nm 6.3; Pv 23.31; 1 Ts 5.6; Tt 2.2).
9.22 CAM, O PAI DE CANAÃ. O pecado de Cam consistiu em não honrar, nem respeitar seu pai; ao invés de cobri-lo, ele expôs a sua condição deplorável.
9.25 MALDITO SEJA CANAÃ. Quando Noé ficou sabendo do ato desrespeitoso de Cam, pronunciou uma maldição sobre Canaã, filho de Cam (i.e., não sobre o próprio Cam). (1) Talvez Canaã estivesse dalguma maneira envolvido no pecado de Cam, ou tivesse os mesmos defeitos de caráter do seu pai. A maldição prescrevia que os descendentes de Canaã (os quais não eram negros) seriam oprimidos e controlados por outras nações. Por outro lado, os descendentes de Sem e Jafé teriam a benção de DEUS (vv. 26,27). (2) Essa profecia de Noé era condicional à todas as pessoas a quem ela foi dirigida. Qualquer descendente de Canaã que se voltasse para DEUS receberia, também, a bênção de Sem (Js 6.22-25; Hb 11.31); mas também quaisquer descendentes de Sem e de Jafé que se desviassem de DEUS teriam a maldição de Canaã (Jr 18.7-10).

No tempo de Moisés, sob a lei, a bebida forte foi proibida aos Nazirerus (pessoas que faziam voto de servir a DEUS integralmente).

Gn 6.2 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando um homem ou mulher se tiver separado, fazendo voto de nazireu, para se separar para o SENHOR, 3 de vinho e de bebida forte se apartará; vinagre de vinho ou vinagre de bebida forte não beberá; nem beberá alguma beberagem de uvas; nem uvas frescas nem secas comerá. 4 Todos os dias do seu nazireado, não comerá de coisa alguma que se faz da vinha, desde os caroços até às cascas.

PALAVRAS HEBRAICAS PARA “VINHO”. De um modo geral, há duas palavras hebraicas traduzidas por “vinho” na Bíblia.
(1) A primeira palavra, a mais comum, é yayin, um termo genérico usado 141 vezes no AT para indicar vários tipos de vinho fermentado ou não-fermentado (ver Ne 5.18, que fala de “todo o vinho [yayin]” = todos os tipos). (a) Por um lado, yayin aplica-se a todos os tipos de suco de uva fermentado (Gn 9.20,21; 19.32-33; 1Sm 25.36,37; Pv 23.30,31). Os resultados trágicos de tomar vinho fermentado aparecem em vários trechos do AT, notadamente Pv 23.29-35 (ver a próxima seção). (b) Por outro lado, yayin também se usa com referência ao suco doce, não-fermentado, da uva. Pode referir-se ao suco fresco da uva espremida. Isaías profetiza: “já o pisador não pisará as uvas [yayin] nos lagares” (Is 16.10); semelhantemente, Jeremias diz: “fiz que o vinho [yayin] acabasse nos lagares; já não pisarão uvas com júbilo” (Jr 48.33). Jeremias até chama de yayin o suco ainda dentro da uva (Jr 40.10, 12). Outra evidência que yayin, às vezes, refere-se ao suco não-fermentado da uva temos em Lamentações, onde o autor descreve os nenês de colo clamando às mães, pedindo seu alimento normal de “trigo e vinho” (Lm 2.12). O fato do suco de uva não-fermentado poder ser chamado “vinho” tem o respaldo de vários eruditos. A Enciclopédia Judaica (1901) declara: “O vinho fresco antes da fermentação era chamado yayin-mi-gat [vinho de tonel] (Sanh, 70a)”. Além disso, a Enciclopédia Judaica (1971) declara que o termo yayin era usado para designar o suco de uva em diferentes etapas, inclusive “o vinho recém-espremido antes da fermentação.” O Talmude Babilônico atribui ao rabino Hiyya uma declaração a respeito de “vinho [yayin] do lagar” (Baba Bathra, 97a). E em Halakot Gedalot consta: “Pode-se espremer um cacho de uvas, posto que o suco da uva é considerado vinho [yayin] em conexão com as leis do nazireado” (citado por Louis Ginzberg no Almanaque Judaico Americano, 1923). Para um exame de oinos, o termo equivalente no grego do NT, à palavra hebraica yayin.
(2) A outra palavra hebraica traduzida por “vinho” é tirosh, que significa “vinho novo” ou “vinho da vindima”. Tirosh ocorre 38 vezes no AT; nunca se refere à bebida fermentada, mas sempre ao produto não-fermentado da videira, tal como o suco ainda no cacho de uvas (Is 65.8), ou o suco doce de uvas recém-colhidas (Dt 11.14; Pv 3.10; Jl 2.24). Brown, Driver, Briggs (Léxico Hebraico-Inglês do Velho Testamento) declaram que tirosh significa “mosto, vinho fresco ou novo”. A Enciclopédia Judaica (1901) diz que tirosh inclui todos os tipos de sucos doces e mosto, mas não vinho fermentado”. Tirosh tem “bênção nele” (Is 65.8); o vinho fermentado, no entanto, “é escarnecedor” (Pv 20.1) e causa embriaguez (ver Pv 23.31).
(3) Além dessas duas palavras para “vinho”, há outra palavra hebraica que ocorre 23 vezes no AT, e freqüentemente no mesmo contexto — shekar, geralmente traduzida por “bebida forte” (e.g., 1Sm 1.15; Nm 6.3).
Certos estudiosos dizem que shekar, mais comumente, refere-se a bebida fermentada, talvez feita de suco de fruto de palmeira, de romã, de maçã, ou de tâmara. A Enciclopédia Judaica (1901) sugere que quando yayin se distingue de shekar, aquele era um tipo de bebida fermentada diluída em água, ao passo que esta não era diluída. Ocasionalmente, shekar pode referir-se a um suco doce, não-fermentado, que satisfaz (Robert P. Teachout: “O Uso de Vinho no Velho Testamento”, dissertação de doutorado em Teologia, Seminário Teológico Dallas, 1979). Shekar relaciona-se com shakar, um verbo hebraico que pode significar “beber à vontade”, além de “embriagar”. Na maioria dos casos, saiba-se que quando yayin e shekar aparecem juntos, formam uma única figura de linguagem que se refere às bebidas embriagantes.

A POSIÇÃO DO ANTIGO TESTAMENTO SOBRE O VINHO FERMENTADO. Em vários lugares o AT condena o uso de yayin e shekar como bebidas fermentadas. (1) A Bíblia descreve os maus efeitos do vinho embriagante na história de Noé (Gn 9.20-27). Ele plantou uma vinha, fez a vindima, fez vinho embriagante de uva e bebeu. Isso o levou à embriaguez, à imodéstia, à indiscrição e à tragédia familiar em forma de uma maldição imposta sobre Canaã. Nos tempos de Abraão, o vinho embriagante contribuiu para o incesto que resultou em gravidez nas filhas de Ló (Gn 19.31-38). (2) Devido ao potencial das bebidas alcoólicas para corromper, DEUS ordenou que todos os sacerdotes de Israel se abstivessem de vinho e doutras bebidas fermentadas, durante sua vida ministerial. DEUS considerava a violação desse mandamento suficientemente grave para motivar a pena de morte para o sacerdote que a cometesse (Lv 10.9-11). (3) DEUS também revelou a sua vontade a respeito do vinho e das bebidas fermentadas ao fazer da abstinência uma exigência para todos que fizessem voto de nazireado (ver a próxima seção). (4) Salomão, na sabedoria que DEUS lhe deu, escreveu: “O vinho é escarnecedor, e a bebida forte, alvoroçadora; e todo aquele que neles errar nunca será sábio” (Pv 20.1). As bebidas alcoólicas podem levar o usuário a zombar do padrão de justiça estabelecido por DEUS e a perder o autocontrole no tocante ao pecado e à imoralidade. (5) Finalmente, a Bíblia declara de modo inequívoco que para evitar ais e pesares e, em lugar disso, fazer a vontade de DEUS, os justos não devem admirar, nem desejar qualquer vinho fermentado que possa embriagar e viciar (ver Pv 23.29-35).
OS NAZIREUS E O VINHO. O elevado nível de vida separada e dedicada a DEUS, dos nazireus, devia servir como exemplo a todo israelita que quisesse assim fazer (ver Nm 6.2). DEUS deu aos nazireus instruções claras a respeito do uso do vinho. (1) Eles deviam abster-se “de vinho e de bebida forte” (6.3; ver Dt 14.26); nem sequer lhes era permitido comer ou beber qualquer produto feito de uvas, quer em forma líquida, quer em forma sólida. O mais provável é que DEUS tenha dado esse mandamento como salvaguarda ante a tentação de tomar bebidas inebriantes e ante a possibilidade de um nazireu beber vinho alcoólico por engano (6.3-4). DEUS não queria que uma pessoa totalmente dedicada a Ele se deparasse com a possibilidade de embriaguez ou de viciar-se (cf. Lv 10.8-11; Pv 31.4,5). Daí, o padrão mais alto posto diante do povo de DEUS, no tocante às bebidas alcoólicas, era a abstinência total  (6.3-4). (2) Beber álcool leva, freqüentemente, a vários outros pecados (tais como a imoralidade sexual ou a criminalidade). Os nazireus não deviam comer nem beber nada que tivesse origem na videira, a fim de ensinar-lhes que deviam evitar o pecado e tudo que se assemelhasse ao pecado, que leva a ele, ou que tenta a pessoa a cometê-lo.
(3) O padrão divino para os narizeus, da total abstinência de vinho e de bebidas fermentadas, era rejeitado por muitos em Israel nos tempos de Amós. Esse profeta declarou que os ímpios “aos nazireus destes vinho a beber” (ver Am 2.12). O profeta Isaías declara por sua vez: “o sacerdote e o profeta erram por causa da bebida forte; são absorvidos do vinho, desencaminham-se por causa da bebida forte, andam errados na visão e tropeçam no juízo. Porque todas as suas mesas estão cheias de vômitos e de imundícia; não há nenhum lugar limpo” (Is 28.7,8). Assim ocorreu, porque esses dirigentes recusaram o padrão da total abstinência estabelecido por DEUS (ver Pv 31.4,5). (4) A marca essencial do nazireado — i.e., sua total consagração a DEUS e aos seus padrões mais elevados — é um dever do crente em CRISTO (cf. Rm 12.1; 2Co 6.17; 7.1). A abstinência de tudo quanto possa levar a pessoa ao pecado, estimular o desejo por coisas prejudiciais, abrir caminho à dependência de drogas ou do álcool, ou levar um irmão ou irmã a tropeçar, é tão necessário para o crente hoje quanto o era para o nazireu dos tempos do AT (ver 1Ts 5.6; Tt 2.2) .

 

Provérbios 20
1 O vinho é escarnecedor, e a bebida forte, alvoroçadora; e todo aquele que neles errar nunca será sábio.

Lucas 21
34 E olhai por vós, para que não aconteça que o vosso coração se carregue de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia.
Estudo no livro de Gênesis – Antônio Neves de Mesquita – Editora: JUERP

Um Novo Pecado Depois do Dilúvio (Gên. 9:20-27)

Plantou vinha, e colheu vinho. Bebeu demais, e embebedou-se. Caído descompostamente, provocou o riso do filho Cão, que por isso lhe faltou com o respeito. Acordando e sabendo do ato generoso dos filhos Sem e Jafé, daí nasceu uma das mais notáveis profecias, com largo e profundo sentido na história humana. Não foi, entretanto, o filho Cão o amaldiçoado pelo seu mau ato, mas o filho mais novo deste, por nome Canaã, como que a designar que não seria um homem, mas um povo, a sofrer as conseqüências do pecado. Os versos 25-27 do capitulo 9 de Gênesis dão-nos conta dos efeitos da falta de respeito filial. Canaã, o filho mais novo de Cão, seria maldito. Jafé seria o dono do mundo; Sem, o pai da religião. Com um mapa diante de nós e um pouco de conhecimento da distribuição dos primeiros povos, iremos descobrir que os jafetitas tomaram o rumo da Europa e conquistaram e deram ao mundo o que nós conhecemos hoje como civilização ocidental. Foram os jafetitas feitos gregos e romanos antigos que nos deram os povos neolatinos, senhores do mundo por suas conquistas e por sua indústria. Foram eles que descobriram outras terras e as dominaram. Não contentes com a Europa, levaram suas naus ao Oriente distante, tomaram as ilhas do Pacífico, dominaram a China, a Índia e até o Japão, em certo sentido, senão poeticamente, industrialmente, pelo menos. Conquistariam a África e a dominaram até recentes anos. A profecia foi: “Alargue ou engrandeça DEUS a Jafé e more nas tendas de Sem.” Depois de dominar o mundo, veio a dominar também o povo semita, que só atualmente está procurando reconquistar a sua independência. O povo camita nos deu algumas civilizações notáveis na Caldeia e no Egito e na Etiópia, mas sempre sob o domínio dos jafetitas. Os semitas nunca se afastaram do Oriente Próximo. Na Caldeia, misturando-se com acádios e amoritas, depois difundindo-se nos edomitas, amonitas e moabitas, formando o mundo árabe, foram sempre, de um modo geral, os encarregados de preservar a religião. A profecia é: “Bendito seja o Senhor DEUS de Sem”. DEUS seria bendito neste povo. Aqui está o retrato dos mundos antigo e moderno. Como se aproxima o fim desta geração, os três ramos da raça humana estão se misturando e confundindo, de modo a formar uma só civilização. O estudante de história bíblica não pode deixar de anotar que os conflitos modernos são um meio rústico de acabar com as barreiras entre camitas, jafetitas e semitas. O povo semita, conhecido como israelita, descendente de Abraão, o pai da fé, tem vivido segregado por muitos séculos, por um lado, e misturado com todos os povos, por outro. Desde o ano 70 da nossa era, com a dispersão dos judeus, a sua nacionalidade desapareceu, mas, em verdade, o povo continuou a viver a sua vida comunitária entre as nações do mundo. Agora, com o estabelecimento da sua nacionalidade na Palestina, foi restaurada simbolicamente a sua nacionalidade. Continua um povo à parte. Tanto quanto o gênio industrial dos jafetitas pertence a todos, eles também estão partilhando desse gênio.

 

Uma Vida Longa e útil

Noé viveu, depois do dilúvio, 350 anos. Adão e Matusalém conviveram, e este foi contemporâneo de Noé, e Noé do pai de Abraão. Segundo alguns cronistas, Noé morreu um pouco antes de Abraão nascer. Foi, pois, contemporâneo de Terá, pai de Abraão, por 128 anos. Como a cronologia antiga é muito confusa, nós não dependemos muito destas conclusões, que servem apenas para estudos aproximados. O que nos interessa, à parte da revelação mesma, é a possibilidade de transmissão de narrativas que a Bíblia nos dá. Foi Moisés o grande cronologista dos tempos antigos, e as suas memórias vieram em linha direta desde o princípio. Ao legar-nos o seu admirável Gênesis, ele se teria valido de conhecimentos recebidos e, fundamentalmente, da revelação que DEUS lhe deu, pois muita coisa que nos legou não podia vir de tradições, por mais antigas e de melhor crédito que fossem. Os primeiros capítulos de Gênesis fogem a qualquer tradicionalismo e a qualquer escola moderna ou antiga.

Estudo no livro de Gênesis – Antônio Neves de Mesquita – Editora: JUERP

 

GÊNESIS – Introdução e Comentário – REV. DEREK KIDNER, M. A. – Sociedade Religiosa Edições Vida Nova ,Caixa Postal 21486, São Paulo – SP, 04602-970

9:18-29. O destino de Sem, Cão e Jafé.

A declaração do versículo 19 introduz a amplitude abrangente do capítulo 10, enquanto que os versículos 20-27 preparam-nos para o predomínio do caráter seletivo do restante do Velho Testamento, de 11:10 em diante. A Bíblia mantém sua ênfase, tanto na unidade da humanidade, como os oráculos proféticos sobre os gentios o demonstram, quanto nas especializações que há dentro daquela unidade. Mas os papéis raciais são invalidados no Novo Testamento, “ onde não pode haver grego nem judeu, … bárbaro, cita, escravo, livre; porém CRISTO é tudo e em todos” (Cl 3:11, RSV, AA). Qualquer tentativa de graduar os ramos da humanidade apelando para 25-27 é, portanto, uma reconstrução daquilo que DEUS demoliu, comparável àquela pela qual Paulo censurou a Pedro, em Gálatas 2:18.

GÊNESIS 9:24-26

A embriaguez de Noé é relatada sem comentários sobre a sua participação no escândalo. A palavra começou (20, AV) poderia implicar em que somente a inexperiência é que deveria ser repreendida. Mas não podemos ter certeza.

  1. A perda da decência e da honra que assinala esta primeira história bíblica de bebida forte é mais grave ainda na segunda, com a degradação das filhas de Ló (10:30). Esse não é o seu único aspecto (cf. Dt 14:26; SI 104:15; Pv 31:6,7), mas Pv 31:4,5 comenta suficientemente a última passagem, com o formidável apoio de Pv 23:29-35. A lei providenciaria os votos de abstenção de bebidas fortes, como testemunha da simplicidade primitiva (Nm 6:1), mas esses votos constituíam uma vocação especial (ver também Jr 35; Lc 7:33). Aqui, porém, a embriaguez é casual. O ponto central da narrativa é o prejuízo que a herança de Cão sofreu por causa do seu ato flagrantemente antifilial. E o anverso do quinto mandamento que veio depois, no tempo da lei, que faz do mesmo ponto o pivô do destino nacional — pois esse mandamento não é um preceito sociológico (exceto incidentalmente), mas, sim, um chamamento a manter a autoridade delegada por DEUS e assim reter a Sua bênção.
  2. A forma superlativa, o mais moço de todos (RV, RSV) é o sentido natural do hebraico e parece mais apoiado por 10:21. O comparativo mais moço de AV tem escasso apoio. O contato estreito entre os povos semitas e camitas e a grande distância dos jafetitas através de todo o período veterotestamentário podem ter levado ao agrupamento familiar do versículo 18, etc.
  3. O fato de que a maldição recaiu sobre Canaã, o filho mais novo do ofensor (10:6), que também era o filho mais novo, salienta sua referência à sucessão de Cão, em vez de à sua pessoa. Por sua violação da família, a sua própria família iria fracassar. Portanto, desde que isto limita a maldição a este único ramo dentre os camitas, aqueles que julgam que os povos camitas em geral estão condenados à inferioridade entenderam mal tanto o Velho como o Novo Testamento. Também é provável que o domínio de Israel sobre os cananeus tenha cumprido suficientemente aquele oráculo (cf. Js 9:23; 1 Rs 9:21).
  4. Dos três oráculos, só o referente a Sem usa o nome pessoal de DEUS, Yahwh (o Senhor). A significação do fato começa a emergir em GÊNESIS 9:27-10:1 12:1, e dominará o Velho Testamento (cf. Dt 4:35). Visto que Sem significa “ Nome” , talvez haja aí um jogo de palavras; cf. comentário de 9:27. O texto tradicional: Bendito seja o Senhor, o DEUS de Sem (RV; cf. AV, AA), dá a idéia de que Sem já está em aliança com Yahweh e que em seu Senhor acha ele toda a sua bênção. RSV (Abençoado pelo Senhor meu DEUS seja Sem) poderia estar certa em revocalizar as mesmas consoantes para fazer de Sem o beneficiário direto da bênção. Mas esta construção mais simples e menos fértil não encontra apoio nas versões antigas.
  5. A palavra “engrandeça” (dê espaço a) é o verbo que tem afinidade com o nome Jafé (cf. coment. sobre Sem, v. 26). O oráculo evidentemente confirma a oração feita por ocasião do seu nascimento. O cumprimento das palavras habite ele nas (ou entre as) tendas de Sem (RV, RSV, AA) é procurado em vão no Velho Testamento, mas salta à vista no Novo Testamento, na colheita dos gentios (Ef 3:6), predominantemente do ocidente. O fato de que este modo de entender o oráculo faz dele uma predição de grandes acontecimentos, em vez de uma piedosa retropropulsão da política do século doze, só perturbará aquele que for decididamente cético.

GÊNESIS – Introdução e Comentário – REV. DEREK KIDNER, M. A. – Sociedade Religiosa Edições Vida Nova ,Caixa Postal 21486, São Paulo – SP, 04602-970

 

Referências Bibliográficas (outras estão acima)

Bíblia de estudo – Aplicação Pessoal.

Bíblia de Estudo Almeida. Revista e Atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2006.

Bíblia de Estudo Palavras-Chave Hebraico e Grego. Texto bíblico Almeida Revista e Corrigida.

Bíblia de Estudo Pentecostal. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida, com referências e algumas variantes. Revista e Corrigida, Edição de 1995, Flórida- EUA: CPAD, 1999.

BÍBLIA ILUMINA EM CD – BÍBLIA de Estudo NVI EM CD – BÍBLIA Thompson EM CD.

CPAD – http://www.cpad.com.br/ – Bíblias, CD’S, DVD’S, Livros e Revistas. BEP – Bíblia de Estudos Pentecostal.

VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE – http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm

www.ebdweb.com.br – www.escoladominical.net – www.gospelbook.net – www.portalebd.org.br/

http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm

Dicionário Vine antigo e novo testamentos – CPAD

GÊNESIS – Introdução e Comentário – REV. DEREK KIDNER, M. A. – Sociedade Religiosa Edições Vida Nova ,Caixa Postal 21486, São Paulo – SP, 04602-970

Gênesis a Deuteronômio – Comentário Bíblico Beacon – CPAD – O Livro de Gênesis – George Herbert Livingston, B.D., Ph.D.

Revista CPAD – Lições Bíblicas – 1995 – 4º Trimestre – Gênesis, O Princípio de Todas as Coisas – Comentarista pastor Elienai Cabral

Gênesis – Comentário Adam Clarke

Revista CPAD – Lições Bíblicas – 1995 – 4º Trimestre – Gênesis, O Princípio de Todas as Coisas – Comentarista pastor Elienai Cabral

Revista CPAD – Lições Bíblicas 1942 – 1º trimestre de 1942 – A Mensagem do Livro de Gênesis – LIÇÃO 2 – 11/01/1942 – A CRIAÇÃO DO HOMEM – Adalberto Arraes

Estudo no livro de Gênesis – Antônio Neves de Mesquita – Editora: JUERP

 

Publicado no site do Ev. Luiz Henrique

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *