A Adoração após a Queda – Sulamita Macedo

A Adoração após a Queda – Sulamita Macedo

Lição 03: A adoração após a queda

Professoras e professores, observem estas orientações:

1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:

– Cumprimentem os alunos.

– Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.

– Perguntem como passaram a semana.

– Escutem atentamente o que eles falam.

– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.

– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais,deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).

Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:

– Apresentem o título da lição: A adoração após a queda.

– Para introduzir o estudo do tema, apliquem a dinâmica “O motivo para louvar a Deus”.

– Lembrem-se de que ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O motivo para louvar a Deus

Objetivo: Introduzir o estudo sobre o motivo para louvar a Deus.

Material:

Cartolina de 02 cores diferentes(amarelo e vermelho, como sugestão)

Pincel atômico

01 rolo de fita adesiva

Bíblia

Procedimento:

Antes da aula:

Recortem 04 pedaços de cartolina amarela e escrevam em cada parte os seguintes versículos: Lc 1. 46 e 47, Lc 2.13 e 14, Lc. 25 a 30 e Lc 2.36 a 38.

Recortem 04 pedaços de cartolina vermelha e escrevam em cada parte os seguintes versículos: Mt 9. 18, Jo 9. 35 a 38, Mt 8.2, Mc 5. 5 e 6.

Na aula:

– Fixem no quatro 04 pedaços de cartolina amarela com os versículos abaixo, a mostra:

Lc 1. 46 e 47

Lc 2.13 e 14

Lc. 25 a 30

Lc 2.36 a 38

– Peçam para que os alunos abram as Bíblias nos versículo e leiam uma de cada vez. À medida que forem lidos, escrevam do lado do versículo a pessoa que estava adorando.

– Nos versículos que foram lidos, quais os motivos que levaram Maria, os anjos, Simeão e Ana a adorarem a Deus?

Por causa do Messias prometido que era o próprio Deus encarnado.

– Adoração neste caso não é apenas cantar belos hinos, mas sobretudo o reconhecimento do poder de Deus no cumprimento de suas promessas.

– Em seguida, fixem os 04 pedaços de cartolina vermelha, com os versículos a mostra e peçam que os alunos leiam cada um deles.

– Agora, nestes outros versículos, quem adorou e quem foi adorado e por quê?

Mt 9. 18

Jo 9. 35 a 38

Mt 8.2

Mc 5. 5 e 6

Após a leitura escrevam ao lado de cada versículo, quem adorou e quem foi adorado.

– Jesus foi adorado por Jairo, um cego que foi curado, um leproso que também foi limpo e até pelos demônios, pois foi uma forma de reconhecer que Jesus era Deus.

– E na igreja que se chama primitiva, qual o motivo para louvar?

Paulo aponta quais os elementos do culto cristão: Cl 3.16

– E qual o motivo para louvarmos a Deus?

Aguardem as respostas.

– Depois, falem: O nosso louvor deve ser para Deus, como reconhecimento de sua soberania. O louvor não deve ser para nossa satisfação pessoal, mas louvar para honrar e glorificar a Deus.

– Para concluir, leiam:

“Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor”(Sl 150.6).

 

Por Sulamita Macedo.

Publicado no blog Atitude de Aprendiz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *