A Criação dos Céus e da Terra – Sulamita Macêdo

A Criação dos Céus e da Terra – Sulamita Macêdo

Professoras e professores, observem estas orientações:

1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:

– Cumprimentem os alunos.

– Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.

– Perguntem como passaram a semana.

– Escutem atentamente o que eles falam.

– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.

– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais,deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).

Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!.

6 – Agora, iniciem o estudo da lição:

– Apresentem o título da lição: A Criação dos Céus e da Terra.

– Introduzam o tema, utilizando a dinâmica “E disse Deus…”

– Lembrem-se de que ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.

– Para concluir, leiam o texto de reflexão “Criação”.

Observação: Vejam sugestão para a conclusão do 4º. Trimestre, postada abaixo.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: E disse Deus…

Objetivo: Introduzir o estudo sobre a criação descrita em Gênesis.

Material:

01 quadro branco ou 01 folha de papel madeira ou 02 cartolinas

01 pincel para quadro branco ou 01 pincel atômico

Bíblia

Procedimento:

– Peçam que os alunos apontem algo que eles admiram na natureza.

Escrevam as respostas no quadro, procurando separar por grupo de coisas criadas em relação aos 6 dias da criação.

Vamos supor que seus alunos falem estes nomes: mar, aves, flores, fruteiras, vento, sol, cavalo, onça, eclipse lunar(ocorrido recentemente), super lua etc.

Então, vocês separam por dia, dessa forma(não tem problema que fique incompleto):

1º dia:

2º. dia:

3º. dia: mar, flores, fruteiras

4º. dia: sol, lua

5º. dia: aves

6º. Dia: cavalo, onça

– Agora, peçam para que 06 alunos leiam o que Deus criou em cada dia, nos versículos abaixo:

Gn 1. 3 a 5 – referente ao primeiro dia

Gn 1. 6 a 8– referente ao segundo dia

Gn 1. 9 a 13– referente ao terceiro dia

Gn 1. 14 a 19– referente ao quarto dia

Gn 1. 20 a 23– referente ao quinto dia

Gn 1. 24 a 31– referente ao sexto dia

À medida que as leituras forem realizadas, vocês vão acrescentando o que foi criado ao lado de cada dia, com palavras e/ou expressões objetivas.

– Depois, analisem com os alunos a sequência da criação, enfatizando a ordem das coisas criadas, por exemplo: os aninais e as aves só foram criados após a criação do reino vegetal, pois os vegetais serviram de alimentação.

– Em seguida, apresentem o seguinte questionamento:

A relva, a erva e as árvores foram criados no 3º dia. Para que pudessem se desenvolver elas precisaram de luz, mas o sol foi criado no 4º. dia. Como podemos explicar isto?

Já existia luz no primeiro dia originada de Deus(Gn 1. 3).

– Para concluir, leiam:

“No princípio Deus criou os céus e a terra”(Gênesis 1:1).

Por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão

Criação

O centro de recuperação para dependentes químicos no qual trabalho está cercado por uma natureza exuberante. É um lugar muito agradável. Em alguns momentos aproveito para caminhar entre as árvores e contemplar tão bonito ambiente.

Num dia desses, ao olhar para uma árvore frondosa, provavelmente centenária, alguém que estava comigo comentou: “É perfeição demais para ser fruto do acaso ou de uma simples explosão!”.

Concordei com ele. Por detrás de tudo isso existe um Deus. Não uma divindade criada a partir da imaginação humana, mas alguém para o qual não existe impossível. Ele pode chamar coisas à existência a partir do nada. Ele não criou tudo de qualquer forma: toda sua criação ficou muito boa.

Diante dessa realidade deveríamos ter a mesma atitude que o compositor do hino que diz “Senhor, meu Deus, quando eu maravilhado contemplo a tua imensa criação; o céu e a terra, os vastos oceanos, fico a pensar em tua perfeição. Então, minha alma canta a ti , Senhor; Grandioso és tu, grandioso és tu, grandioso és tu!”.

Infelizmente, muitas pessoas param para contemplar a maravilhosa criação de Deus e muito menos o glorificam por ela. Em Romanos 1.21, em continuidade ao versículo destacado, o apóstolo Paulo escreveu: “Tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e o coração insensato deles obscureceu-se”.

Como você está vivendo? Você tem parado para contemplar a boa criação de Deus? Aproveite para fazê-lo neste dia. E não deixe de glorificar a Deus por tudo aquilo que ele fez. Ele merece nosso louvor. Não há outro deus igual ao nosso Deus. MP

Fonte: Pão Diário.

Para a conclusão do trimestre, sugiro que façam uma Mostra Cultural.

Quer saber como fazer?

Leiam o texto pedagógico abaixo:

Mostra Cultural na EBD

Mostra Cultural ou Feira é uma atividade didática, objetivando uma exposição de trabalhos produzidos pelos alunos, com tema definido, sob a orientação dos professores, ao longo de um determinado período de estudo, pesquisa e elaboração das atividades, proporcionando aprendizagem com investigação e criatividade.

Para uma Mostra Cultural é importante que sejam observados vários pontos, destacados a seguir:

– Reunir os professores e demais componentes da direção da EBD, para uma reunião, na qual serão explicados a proposta da feira e os itens importantes para sua execução. Uma representatividade dos alunos pode estar presente a esta reunião.

– Estimular os professores para que se sintam motivados e que haja integração e envolvimento dos alunos na proposta.

– Destinar e delimitar tempo para preparar o material, que deve ser preparado ao longo do trimestre pelos alunos no horário da EBD, como também em horário extraclasse.

– Marcar o dia da apresentação dos trabalhos. Este momento é chamado de Culminância.

– Escolher o tema da Mostra. Dividir os subtemas entre as classes, para que não haja repetição.

– Procurar diversificar a forma de apresentação dos trabalhos, tais como: curiosidades, cartazes, banners, filme, documentário, peça de teatro ou uma encenação simples, perguntas e respostas, desenhos ilustrativos, maquetes etc.

– Esclarecer para os alunos que a qualidade da apresentação dos visuais como do que vai ser falado são fatores importantes numa exposição.

– Os professores devem orientar os alunos sobre o que vai ser falado por eles no momento das apresentações. Partindo do princípio que pesquisas foram realizadas e há muito conteúdo lido, então é interessante fazer uma seleção de informações, para o momento de expor os trabalhos.

– Divulgar a Mostra Cultural para a Igreja nos cultos, convidando os membros e congregados para o dia da exposição.

– Convidar pessoas do entorno da igreja ou de outras congregações para prestigiar o evento, diversificando e ampliando o público para a Mostra.

– Decidir se vai haver uma camiseta com o nome “Mostra Cultural”.

– Escolher o local de realização da Mostra Cultural e providenciar mesas, cavaletes, quadros etc., para colocar os materiais que serão expostos.

– Decidir qual a origem da fonte dos recursos financeiros para comprar material para exposição dos trabalhos.

– Registrar a Mostra Cultural, desde o momento de elaboração das atividades, a montagem e o dia da exposição. O registro pode ser com fotografias e filmagem.

– Organizar uma forma para os que estão apresentando os trabalhos possam visitar a Feira, se reversando na apresentação e na visitação aos stands.

– Organizar uma equipe para recepcionar os convidados e entregar um convite para participar da EBD e/ou dos cultos. Esta equipe deve ficar com um “Livro de Assinaturas” dos convidados, que podem colocar suas impressões sobre a exposição na saída do evento.

– Organizar um “Livro de Assinatura”, que nas páginas iniciais pode ser colocado o projeto da Mostra Cultural, depois as assinaturas e impressões dos visitantes e por fim um relato objetivo de como aconteceu o evento. Através deste livro de assinaturas fica registrado um memorial, que servirá de consulta para outros projetos.

– Elaborar um planejamento das atividades e nomes dos responsáveis e como vai ser o funcionamento de cada etapa.

– Fazer reuniões periódicas para saber como estão as ações em andamento e procurar minimizar e solucionar os entraves que possam impedir o sucesso da Mostra.

– Organizar a Mostra no dia anterior à culminância, com a montagem dos trabalhos. É interessante pensar também como vai ser a desmontagem e a destinação das atividades.

– Após o tempo da exposição no dia da Amostra, é bom reunir todos os envolvidos e convidados e fornecer um lanche.

– Realizar uma reunião para avaliar os pontos negativos e positivos da Mostra Cultural.

Que tal realizar uma Mostra Cultural neste trimestre? Então, mãos à obra!

Por Sulamita Macedo.

Publicado no blog Atitude de Aprendiz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.