Mês: Janeiro 2018

A Superioridade de Jesus em Relação a Moisés – Francisco Barbosa

A Superioridade de Jesus em Relação a Moisés – Francisco Barbosa

A CPAD publicou uma ERRATA relativa a lição 3 de adultos referente à diagramação da Revista feita pela Editora. O problema está nos dois últimos pontos do terceiro tópico, são os mesmos da lição 3 da revista do trimestre passado.

Este comentário está com o conteúdo correto.

Lição 3

21 de Janeiro de 2018

A Superioridade de Jesus em relação a Moisés

Comentário

INTRODUÇÃO

O autor dá início ao capítulo três fazendo um contraste entre Moisés e Cristo. Ele estava consciente da grande estima que seus compatriotas tinham pela figura do grande legislador hebreu, Moisés. Em nenhum momento desse contraste o autor deprecia a pessoa de Moisés, mas sempre o coloca como um homem fiel a Deus na execução de sua obra. Entretanto, mesmo tendo assumido a grande missão de conduzir o povo rumo à Terra Prometida, Moisés não poderia se equiparar a Jesus, o Autor da nossa fé. O contraste entre Moisés e Cristo é bem definido: Moisés é visto como um administrador da casa, Jesus como Edificador; Moisés é retratado como servo, Jesus como Filho; Moisés foi enviado em uma missão terrena, Jesus numa missão celestial, eterna. (LB CPAD, 1º Trim 2018, Lição 3, 21 jan 18)

Como já exposto nas lições anteriores, os crentes hebreus estavam enfrentando um esfriamento na fé e pensando em abandonar a fé voltando ao judaísmo. Numa época  de intensa perseguição e dificuldade para os cristãos “… Naquele dia, levantou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém; e todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e Samaria” (At 8.1).

A Superioridade de Jesus em Relação a Moisés – Luciano de Paula Lourenço

A Superioridade de Jesus em Relação a Moisés – Luciano de Paula Lourenço

Aula 03 – A SUPERIORIDADE DE JESUS EM RELAÇÃO A MOISÉS

1º Trimestre/2018

Texto Base: Hb.3:1-19

“Porque ele é tido por digno de tanto maior glória do que Moisés, quanto maior honra do que a casa tem aquele que a edificou” (Hb.3:3).

INTRODUÇÃO

Nesta Aula trataremos da superioridade de Jesus em relação a Moisés quanto à tarefa, à autoridade e o discurso, que o autor da Epístola aos Hebreus faz questão de relatar aos destinatários da Epístola. A superioridade de Jesus em relação a qualquer ser humano ou dos anjos é tão óbvia que, certamente, seria dispensável falar sobre esse assunto. De imediato, podemos dizer que Jesus foi o criador de todos as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis (Gn.1:26; João 1:3; Cl.1:16). Portanto, o contraste entre Moisés e Cristo é bem definido: Moisés é visto como um administrador da casa, Jesus como Edificador; Moisés é retratado como servo, Jesus como Filho; Moisés foi enviado em uma missão terrena, Jesus numa missão celestial, eterna. Na Antiga Aliança, Moisés é considerado um grande profeta pelos israelitas, mas, na Nova Aliança, Jesus é superior a Moisés, pois encarnou-se tomando a forma humana, ou seja, tornou-se o Emanuel – “Deus entre nós” -, concedendo a gloriosa e eterna salvação para todos os que nEle creem.

Pages